Preço do aluguel de imóveis comerciais encerra junho em alta de 0,13%

O preço médio de venda de imóveis comerciais encerrou junho de 2019 próximo da estabilidade, com queda de 0,19%, enquanto o preço médio de locação do segmento apresentou alta nominal de 0,13% no mesmo período. Comparativamente, a inflação medida pelo IPCA (IBGE) registrou ligeiro recuo de 0,03% no último mês, enquanto o IGP-M (FGV) apontou alta mensal de 0,80%. Entre as cidades monitoradas pelo Índice FipeZap Comercial, São Paulo se destacou com a maior elevação no preço médio de venda de imóveis comerciais (+0,26), enquanto Campinas apresentou novamente a maior variação no preço médio de locação e salas e conjuntos comerciais (+1,37%).

Expansão de condomínios fechados pode aquecer mercado imobiliário

Tem sido cada vez mais comum a procura por imóveis em condomínios fechados que fogem da regra dos edifícios verticais convencionais. Geralmente localizados em áreas mais afastadas dos grandes centros urbanos, eles se caracterizam por oferecer mais tranquilidade, privacidade, espaço para o lazer das crianças e, principalmente, segurança. Antigamente destinados somente a pessoas com um alto poder aquisitivo, atualmente, estão mais acessíveis também à classe média.

Preço de locação residencial fecha 1S19 com alta nominal de 3,45%

O Índice FipeZap de Locação Residencial encerrou o mês de junho de 2019 com variação nominal de +0,36% - a sétima alta consecutiva. O percentual observado no mês superou novamente a inflação medida pelo IPCA/IBGE (+0,01%), impondo uma alta real do preço médio de locação de imóveis residencial no último mês (+0,35%). Entre as 11 capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, Florianópolis foi aquela que apresentou a maior elevação de preço em junho (+1,27%), enquanto Belo Horizonte foi a cidade monitorada a apresentar o maior recuo no preço de locação residencial no período (-0,52%).

BR Properties aliena imóvel à FII UBS

BR Properties S.A. (BRPR3) anunciou que celebrou 'Segundo Aditamento ao Instrumento Particular de Promessa de Venda e Compra de Imóveis e Outras Avenças', por meio da qual alienou ao Fundo de Investimento Imobiliário - FII UBS (BR) OFFICE ('Fundo') 70% (setenta por cento) do imóvel comercial denominado 'Edifício Barra da Tijuca", pelo preço total de R$184.800.000,00 (um cento e oitenta e quatro milhões e oitocentos mil reais), que será pago pelo Fundo na forma do Segundo Aditamento.

Custos condominiais registram ligeira alta de 0,68%

Conforme apurado pelo departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), em maio, os custos condominiais registraram um ligeiro aumento de 0,68% na Região Metropolitana de São Paulo. A variação acumulada em 12 meses (junho de 2018 a maio de 2019) foi de 5,87%, percentual abaixo do IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), da Fundação Getúlio Vargas, que apresentou variação de 7,64% no mesmo período.

Valor médio do aluguel aumenta 3%, aponta Secovi-SP

A Pesquisa Mensal de Locação Residencial, elaborada pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação), aponta um aumento de 3,04% no período acumulado de 12 meses (junho de 2018 a maio de 2019). O percentual ficou abaixo do IGP–M (Índice Geral de Preços – Mercado), da Fundação Getúlio Vargas, que apresentou variação de 7,64% no acumulado de 12 meses. Em maio, a variação foi de 1%.

Caixa anuncia medidas para o crédito imobiliário

A CAIXA anunciou, nesta quarta-feira (05), a redução de até 1,25 p.p. nas taxas de juros para operações pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e divulgou também novas alternativas para renegociação de contratos habitacionais para pessoa física. O foco são as dívidas em atraso.

Assinar este feed RSS