Aumento do desemprego é sazonal, diz especialista

Entre os últimos três meses de 2013 e o primeiro trimestre deste ano, a taxa média de desocupação do Brasil saiu de 6,2% para 7,1%, de acordo com a PNAD Contínua, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A variação, segundo Rodrigo Leandro de Moura, pesquisador da área de Economia Aplicada da FGV/IBRE, é explicada por um movimento de ajuste sazonal. “Isso se deve, principalmente, devido às contratações de fim de ano, em virtude do aumento das vendas das festas natalinas. Logo após o Natal vários setores demitem”, diz ao completar que o setor de comércio, às vezes, segura as demissões para depois do carnaval. “Mas de qualquer forma, esse aumento do desemprego é devido a essas demissões sazonais”. Se comprado ao mesmo período do ano passado (1º tri de 2013), a taxa sofreu uma queda, de 8% para 7,1%.

Indústria da reciclagem se recupera da recessão

A indústria mundial da reciclagem começa a se recuperar, após ter sido fortemente afetada pela recessão, declarou na terça-feira à AFP, em Miami, o presidente de uma federação internacional que reúne empresas do ramo, destacando a liderança brasileira no setor na América Latina.

Anibal Diniz espera que o Brasil possa aprofundar reformas

O senador Anibal Diniz (PT-AC) espera que nos próximos quatro anos o Brasil possa aprofundar as reformas necessárias para atender às demandas do povo e continuar avançando no combate à pobreza e às desigualdades. Ele saudou os resultados positivos na área social nos últimos anos: segundo pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) citada pelo senador, a taxa de extrema pobreza em 2012 é um sétimo da que foi verificada em 1990, e esse progresso contribuiu para a redução do índice de desigualdade do Brasil.

Assinar este feed RSS