Índice FipeZap Comercial registra nova retração em novembro

O Índice FipeZap Comercial – que acompanha o preço médio de conjuntos e salas comerciais de até 200 m² em 4 municípios brasileiros – registrou nova retração nos preços de venda e locação em novembro. No caso dos imóveis à venda, houve queda de 0,53% no último mês, enquanto o preço médio de locação apresentou um recuo menor, de 0,05%.

  • Publicado em Imóveis

Índice FipeZAP registra leve alta no preço de imóveis

O Índice FipeZap – que acompanha o preço de venda de imóveis residenciais em 20 cidades brasileiras – registrou pequena elevação entre outubro e novembro, com variação de +0,03%. Considerando-se a inflação esperada (IPCA/IBGE) de 0,38% para o mês de novembro, o Índice FipeZap aponta queda real de 0,35% no preço de venda de imóveis residenciais.

  • Publicado em Imóveis

Índice FipeZap tem queda no preço médio de venda de imóveis

O Índice FipeZap – que acompanha o preço de venda de imóveis residenciais em 20 cidades brasileiras – manteve-se praticamente estável entre agosto e setembro de 2017, com variação de -0,07%. No ano, o índice aponta ligeiro recuo nominal no preço médio do segmento (-0,56%). Esse movimento, em boa medida, foi reforçado pela queda observada nos preços em cidades como Fortaleza, Rio de Janeiro e Niterói. Considerando-se que a inflação esperada (IPCA/IBGE) é de 0,10% para o mês de setembro e de 1,72% no acumulado no ano, o Índice FipeZap aponta queda real do preço de venda dos imóveis residenciais nos dois horizontes temporais.

Índice FipeZap registra queda pelo sexto mês consecutivo

O Índice FipeZap – que acompanha o preço de venda de imóveis residenciais em 20 cidades brasileiras – manteve trajetória de queda pelo sexto mês consecutivo, recuando 0,12% entre julho e agosto. Em 2017, o resultado do último mês implica queda acumulada de 0,5% no preço dos imóveis residenciais, em boa medida, por conta do recuo nos preços em cidades, como Fortaleza, Rio de Janeiro e Niterói. Considerando-se que a inflação esperada (IPCA/IBGE) é de 0,44% para o mês de agosto e de 1,87%, no acumulado no ano, o Índice FipeZap aponta queda real do preço de venda dos imóveis residenciais nos dois horizontes temporais.

  • Publicado em Imóveis

Índice FipeZap registra novo recuo no preço do aluguel em julho

O Índice FipeZap de Locação - que acompanha o preço de aluguel de imóveis em 15 cidades brasileiras* - registrou queda de -0,21% entre julho e junho de 2017. Entre as cidades que acompanharam o recuo mensal no preço médio de locação, a variação foi mais intensa em: Rio de Janeiro (-1,21%), Goiânia (-1,15%) e Campinas (-0,54%). Já entre as que registraram aumento de preço no mês, destacaram-se: Florianópolis (+0,75%), Recife (+0,55%) e Distrito Federal (+0,47%). Após a segunda queda nominal consecutiva, o Índice FipeZap de Locação reduziu sua alta de 0,47% para 0,26% em 2017 – dado que, frente à inflação acumulada de 1,43% no período (IPCA/IBGE), implica uma queda real de 1,15% no preço médio de locação.

Índice FipeZap de Locação mantém-se próximo à estabilidade

O Índice FipeZap de Locação – que acompanha o preço de aluguel de imóveis em 15 cidades brasileiras – registrou ligeiro aumento (+0,03%) entre abril e maio de 2017. Das 8 cidades que acompanharam esse aumento, vale destacar: São Bernardo do Campo (+1,13%), Curitiba (+0,95%) e Santos (+0,71%). Já entre as cidades que registaram recuo no preço médio de locação, a variação foi mais intensa em: Campinas (-0,99%), Fortaleza (-0,99%) e Goiânia (-0,98%). No cômputo geral, o Índice FipeZap de Locação acumula alta nominal de 0,59% em 2017, comportamento que, face à inflação acumulada de 1,42% (IPCA/IBGE), implica uma alta de 0,81% no preço, em termos reais.

Índice FipeZap de Locação registra leve alta em abril

Segundo o Índice FipeZap de Locação – que acompanha o preço de aluguel de imóveis em 15 cidades brasileiras – o preço médio de locação residencial no Brasil registrou pequeno aumento (+0,09%) entre março e abril de 2017. Entre as 9 cidades que reforçaram esse movimento, destacam-se: Curitiba (+1,22%), São Bernardo do Campo (+0,89%), Santos (+0,49%), São Paulo (+0,46%) e Florianópolis (+0,25%). 

Assinar este feed RSS