Setor imobiliário apresenta condições menos favoráveis em 12 anos

  •  
Setor imobiliário apresenta condições menos favoráveis em 12 anos Foto: Divulgação Setor imobiliário apresenta condições menos favoráveis em 12 anos

O Radar Abrainc-Fipe, com dados de junho, revela que as condições do mercado imobiliário tiveram queda novamente, registrando um novo piso na série histórica, com pontuação média de 2,2 na escala entre 0 (menos favorável) a 10 (mais favorável).

Apesar da ligeira melhora no ambiente macro, como os indicadores de confiança e juros, as dimensões de crédito imobiliário e demanda mantiveram trajetória declinante. Já o ambiente setorial manteve-se praticamente estável, com a melhora nos indicadores de insumos e lançamentos compensando a queda no indicador de preço dos imóveis.

No total, cinco dos 12 indicadores do Radar encontram-se nos níveis mais baixos da série, como atividade, massa salarial, preço dos imóveis, emprego e condições de financiamento, todos com indicadores bastante desfavoráveis do ponto de vista do setor. Em 2016, o panorama geral do mercado permanece negativo, com queda de 0,6 pontos entre junho de 2016 e dezembro de 2015. Em relação aos 12 meses, entre junho de 2016 e junho de 2015, nota-se uma queda em todas as dimensões, resultando em um recuo de 1,6 pontos na média geral.

Segundo o vice-presidente da Abrainc, Renato Ventura, o aumento, ainda que sensível, na confiança do consumidor deve ainda vir a se refletir na melhora de outros indicadores, e consequentemente, no cenário econômico do país e do setor imobiliário. Ele lembra que o setor é cíclico, e que à baixa se seguirá um período de melhorias e de valorização.

O diretor da Abrainc, Luiz Fernando Moura, ressalta que a confiança, que apresenta alguns sinais de melhora, é extremamente importante para o segmento. “É um setor fundamental para impulsionar o desenvolvimento do país, e que muito contribui na geração de emprego e renda”, afirma ele.

(Redação - Agência IN)