Paulistanos preferem apartamentos

  •  
Paulistanos preferem apartamentos (Foto: Divulgação) Paulistanos preferem apartamentos

“São Paulo tem cada vez menos espaços para se construir e a tendência é que imóveis ainda menores ocupem as regiões centrais da cidade e que as incorporadoras comecem a migrar seus empreendimentos para bairros mais afastados, que serão automaticamente valorizados”, explica Rogério Santos, diretor da RealtON.

Já é assim com a Mooca e com a Chácara Santo Antônio, que se tornaram verdadeiros canteiros de obras, com prédios residenciais e comerciais sendo construídos. “Há um movimento de ida para o interior de quem prefere morar em casa, o que inclusive aumentou este ano a velocidade de vendas, em cidades como Campinas e Americana, em 200%”, revela o especialista, que continua: “na capital, a procura é por apartamentos de 2 e 3 dormitórios, duas vagas e ampla área de lazer e mesmo esse perfil está ficando mais escasso”, admite Rogério.

Segundo o especialista, aparentemente, os imóveis studio estão com a demanda atendida, devido ao número de lançamentos do ano passado. Hoje, o que se vê é uma proliferação de prédios com menos área externa, mas com bons espaços em sua área social: “as unidades autônomas, por anos, passaram por uma mudança radical e perceptível aos olhos do consumidor, com a diminuição do tamanho dos dormitórios e o crescimento das salas e, agora, das cozinhas”, revela Rogério.

Os ambientes sociais tendem a ter maior importância, graças a uma maior necessidade das pessoas de realizarem eventos sociais em suas residências. Para o especialista, está cada vez mais difícil sair de casa: “São Paulo é uma das cidades mais caras do mundo para se comer fora, além disso, o fator segurança tem feito com que a área social dos apartamentos ganhe maior importância”.

O inusitado, segundo ele, é o mesmo acontecer com as cozinhas, que ganham equipamentos modernos e com design arrojado e que não merecem mais ficar trancadas num quadrado de azulejo branco: “hoje, essas cozinhas charmosas estão ganhando espaço e se integrando à área de convívio social do apartamento, o que está sendo apelidado de Cooking Theater”, finaliza.

(Redação – Agência IN)