Índice FipeZap recua 0,15% em julho no preço de venda de imóveis residenciais

Índice FipeZap recua 0,15% em julho no preço de venda de imóveis residenciais Foto: Divulgação Índice FipeZap recua 0,15% em julho no preço de venda de imóveis residenciais

O Índice FipeZap – que acompanha o preço de venda de imóveis residenciais em 20 cidades brasileiras – registrou queda de 0,15% entre junho e julho. Trata-se do quinto mês consecutivo com redução nominal de preços no ano, resultando em uma queda acumulada de 0,38% no preço dos imóveis residenciais em 2017.

Comparativamente, a inflação esperada* (IPCA/IBGE) é de 0,15%, para julho, e de 1,34%, para o acumulado dos 7 primeiros meses do ano. Evidencia-se, assim, uma queda real do preço de venda nos dois horizontes temporais.

Individualmente, 12 das 20 cidades pesquisadas apresentaram recuo nominal no preço de venda dos entre junho e julho, destacando-se:

Rio de Janeiro (-0,53%), Distrito Federal (-0,47%) e Salvador (-0,45%). Já entre as cidades monitoradas que registraram aumento nominal de preço no período, as maiores variações foram observadas em Florianópolis (+0,65%), Santos (+0,41%) e Recife (+0,37%). Em São Paulo, o Índice FipeZap aponta que o preço de venda de imóveis residenciais permaneceu praticamente estável no período.

Considerando os últimos 12 meses, o Índice FipeZap registra alta de 0,10%, face à inflação acumulada de 2,62% para o período. Nesse horizonte de análise, 9 das 20 cidades pesquisadas apresentam recuo nominal no preço de venda, entre elas: Rio de Janeiro (-2,59%), Niterói (-2,45%) e Distrito Federal (-2,32%).

Por outro lado, entre as cidades que registram alta no preço médio de venda, apenas em Belo Horizonte (+5,95%) e Florianópolis (+3,31%) as variações superam a inflação acumulada no período (+2,62%). Como resultado, o preço médio de venda de imóveis residenciais nas 20 cidades analisadas acumula queda real de 2,45% nos últimos 12 meses.

Em julho de 2017, o valor médio de venda dos imóveis residenciais nas 20 cidades monitoradas foi de R$ 7.654/m². Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o m2 mais caro do país (R$ 10.028), seguida por São Paulo (R$ 8.680) e Distrito Federal (R$ 8.345). Já as cidades com menor valor médio por m2 foram Contagem (R$ 3.529), Goiânia (R$ 4.118) e Vila Velha (R$ 4.651).

(Redação - Agência IN)