Custos condominiais mantém estabilidade em fevereiro, segundo AABIC

Custos condominiais mantém estabilidade em fevereiro, segundo AABIC Foto: Divulgação Custos condominiais mantém estabilidade em fevereiro, segundo AABIC

A Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC) divulgou os índices de mercado referentes ao mês de dezembro. O valor dos condomínios de São Paulo apresentou redução de 3,58%, de acordo com o Índice Periódico de Variação de Custos Condominiais (IPEVECON).

A redução deste mês já era esperada devido ao fim do pagamento do 13º salário, encargos sociais e gratificações no final do ano. Com a variação do mês, o cálculo acumulado do índice de custos condominiais chegou a 6,62% nos últimos doze meses e o IGPM (Índice Geral de Preços do Mercado), no mesmo período, registrou aumento de 5,38%.

“A partir de março, a tendência a ser constatada é de equilíbrio nos custos de condomínio, não havendo previsão de despesas extras, o que deverá contribuir para a manutenção dos valores condominiais em patamar próximo aos valores atuais”, afirma o diretor de condomínios da AABIC, Omar Anauate.

Com relação às despesas condominiais, o consumo de água teve queda de 6,62% e a as despesas com energia diminuíram 10,43%. As despesas com Pessoal também caíram, em 3,45%, e as despesas com Encargos Sociais que variaram (-) 3,92%.

IPEMIC

O Índice Periódico de Mora e Inadimplência Condominial (IPEMIC) do mês de fevereiro registrou índice de mora no pagamento de cotas condominiais (atraso até o 30º dia) de 7,87%. Em comparação ao mesmo período do ano anterior, representou aumento de 1,07%, em pontos percentuais.

O valor relativo à inadimplência do mês, com base em dezembro de 2016 (não pagamento do 31º ao 90º dia após o vencimento) atingiu 3,30%. Em comparação ao mesmo período do ano anterior, obteve queda de 0,31% pontos percentuais em relação à dezembro de 2015 (3,61%).

(Redação - Agência IN)