Demanda por Crédito do Consumidor cai 4,0% no 1º trimestre

Dados nacionais da Boa Vista SCPC apontam que a Demanda por Crédito do Consumidor caiu 4,0% no 1º trimestre de 2017 na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (abril de 2016 até março de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 9,3%, enquanto na análise interanual (contra o mesmo mês do ano anterior) houve queda de 1,9%. Contudo, na comparação mensal contra fevereiro houve alta de 2,2%, considerando dados com ajuste sazonal.

85% dos MPEs não pretendem contratar crédito nos próximos três meses

De acordo com o Indicador de Demanda por Crédito do Micro e Pequeno Empresário de Varejo e Serviços, calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 85% desses empresários não pretendem tomar crédito nos próximos três meses, enquanto 7% não sabem e apenas 6% têm interesse. O indicador registrou 13,2 pontos em março, com um recuo de 3,0 pontos na comparação com o mês anterior (16,2 pontos). O número varia de zero a 100, sendo que quanto mais próximo a 100, maior é demanda do empresário por crédito.

Demanda do consumidor por crédito sobe 0,8% no 1º trimestre

De acordo com o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, a quantidade de pessoas que buscou crédito subiu 20,7% em março/17 na comparação com fevereiro/17. Já em relação ao mesmo mês do ano passado (março/16), a demanda do consumidor por crédito cresceu 6,1%. Com este resultado, a procura do consumidor por crédito fechou o primeiro trimestre do ano com alta de apenas 0,8% contra o primeiro trimestre do ano passado.

Home Equity tem a menor taxa entre as principais opções de crédito

O Banco Central reduziu novamente a taxa Selic, que agora é de 11,25% ao ano. Mesmo com esta diminuição, os juros no Brasil para operações de financiamentos de diversas modalidades continuam entre ao mais altos do mundo. Neste cenário, o crédito pessoal com garantia de imóvel, conhecido como Home Equity, continua como a opção com menor taxa de juros para quem tem imóvel próprio quitado.

Recuperação de crédito cresce 1,7% no 1º trimestre

O indicador de recuperação de crédito da Boa Vista SCPC – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base de dados – apontou alta de 1,7% no 1º trimestre de 2017 (análise acumulada do ano). Já na variação acumulada em 12 meses (abril de 2016 até março de 2017) apresentou alta de 1,4%, enquanto na análise mensal dessazonalizada, houve queda de 5,3%. Na análise interanual (mesmo mês de 2016) houve queda de 9,1%.

Crédito consciente depende de escolha certa e planejada

As instituições financeiras disponibilizam diversas opções de produtos e serviços aos seus clientes. Uma das modalidades mais utilizadas por esse público é o crédito, solução que consiste em tomar recursos hoje para quitação no futuro, acrescidos de um fator de correção: os juros.



Consumidor se mantém conservador em relação à tomada de crédito, aponta FecomercioSP

Enquanto as condições econômicas do País seguem se recuperando de maneira lenta e gradual, os consumidores acompanham esta tendência e, pouco a pouco, também retomam seus projetos de vida. O resultado disso é a estabilidade na intenção de tomar empréstimos e na segurança de crédito. Em março, de acordo com a Pesquisa de Risco e Intenção de Endividamento (PRIE), elaborada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o Índice de Intenção de Financiamento registrou 18,1 pontos, queda de 2,8% em relação a fevereiro, porém, é 16,7% maior do que o aferido em março de 2016, quando o indicador alcançou 15,5 pontos. Isso significa que apenas 8,5% dos paulistanos tem intenção de contrair financiamento nos próximos 3 meses.

Assinar este feed RSS