Home Equity tem a menor taxa entre as principais opções de crédito

Home Equity tem a menor taxa entre as principais opções de crédito Foto: Divulgação Home Equity tem a menor taxa entre as principais opções de crédito

O Banco Central reduziu novamente a taxa Selic, que agora é de 11,25% ao ano. Mesmo com esta diminuição, os juros no Brasil para operações de financiamentos de diversas modalidades continuam entre ao mais altos do mundo. Neste cenário, o crédito pessoal com garantia de imóvel, conhecido como Home Equity, continua como a opção com menor taxa de juros para quem tem imóvel próprio quitado.

Pouco conhecido ainda no Brasil, o Home Equity permite ao cliente pessoa física obter financiamento com juros de no máximo 1,39% ao mês, menores do que qualquer modalidade padrão de empréstimo nos dias atuais.

“Além disso, a pessoa pode obter valores mais altos – de $ 80 mil a 2 milhões – dependendo da avaliação do imóvel que será oferecido como garantia, e com maiores prazos para liquidação – entre um e 15 anos”, explica Leo Cherman, Head do Sofisa Direto, um dos bancos que oferece esta modalidade.

Segundo o executivo, por conta destas vantagens, o Home Equity já é sucesso em países como EUA e Canadá, onde as pessoas utilizam este tipo de crédito para reformas de propriedades ou financiamentos de bens de consumo duráveis. No Brasil deve se tornar uma tendência rapidamente.

“No mercado brasileiro, por conta do momento econômico, sem dúvida será uma modalidade de empréstimos muito procurada por quem quer quitar dívidas altas com prestações mais baixas, taxas menores e prazos mais alongados. Também é uma opção para quem busca recursos para novos investimentos”, completa. O Sofisa, por exemplo, pretende movimentar entre R$ 25 milhões e R$ 40 milhões em financiamentos todo mês.

(Redação - Agência IN)