Dispara procura por crédito nas empresas brasileiras

  •  

A Serasa Experian divulgou hoje que aumentou em 19% o número de empresas brasileiras em busca de crédito no mercado. O comparativo é entre o mês de setembro deste ano com igual período de 2013. No acumulado dos nove primeiros meses, a procura corporativa por crédito cresceu 4,3% ante o ano passado.

De acordo com o consultor de empresas Artur Lopes, da Artur Lopes e Associados, tomar dinheiro no mercado bancário para “fechar o caixa” é uma das piores decisões para um empresário se esse processo não for planejado. “Como a oferta de crédito no Brasil é uma das piores e mais caras do mundo, provavelmente ele só terá acesso a linhas de curtíssimo prazo e lastreada em recebíveis, nada que possa sanear uma operação”, diz o especialista.

Segundo ele, a questão que se impõe não é se a empresa toma ou não recursos no mercado, mas para que esses valores são captados, pois diversasempresas convivem com resultados negativos que são financiados pelo crescente endividamento. “Nesse caso, os recursos são perniciosos em dois aspectos: aumentam o custo da empresa e mascaram a realidade, propiciando a continuidade das operações como se a empresa estivesse em uma condição de normalidade”, analisa Lopes.

(Redação- Agência IN)