Alelo espera dobrar seu faturamento em cartões pré-pagos

  •  
Com mais de 150 mil cartões emitidos, a empresa espera crescer 40% ao ano Foto: Divulgação Com mais de 150 mil cartões emitidos, a empresa espera crescer 40% ao ano

A Alelo, empresa líder no setor de benefícios e despesas corporativas, está investindo forte em seu portfólio de cartões pré-pagos. Atualmente, a companhia tem cerca de 150 mil cartões emitidos e entende que existe um mercado em potencial: são mais de 55 milhões de brasileiros que não possuem conta em banco e movimentam cerca de R$ 665 bilhões por ano. O objetivo é dobrar seu faturamento e passar a crescer 40% ao ano.

Recentemente, a Alelo trouxe os pré-pagos – antes, Prepax – para compor o mesmo portfólio dos cartões-benefícios: Alelo Pagamentos, Alelo Premiação e Alelo Despesas. Além disso, realizou um estudo de comportamento de consumo dos usuários dos cartões pré-pagos para conquistar ainda mais o mercado.

Um levantamento realizado de janeiro a abril deste ano, feito com os usuários do Alelo Pagamentos, apontou que a carga média dos cartões, que representa o salário do trabalhador, é de R$ 1.500. O público mais aderente ao modelo de pagamento por meio do cartão são empresas com intensivo em mão de obra, alta rotatividade ou com empregados temporários, especialmente nos segmentos de construção civil, call center e agronegócios.

A Alelo constatou também que muitos usuários ainda não têm o hábito de utilizar o cartão para pagar despesas do dia a dia. Apesar de realizarem em torno de 7 transações de compras em estabelecimentos dos ramos de saúde, alimentação e combustível, a maior parte do volume carregado no cartão é retirados em saques. A visualização de saldo e extrato também não é hábito desses usuários. Um indício é que mais de 10% das transações são negadas porque o usuário não acompanha seu saldo.

Conforme os dados do GSPP (Grupo Setorial de Pré-Pagos), os pagamentos com cartões pré-pagos devem corresponder até 10% das transações feitas com cartões até 2020 no Brasil.

“Nesse momento de crise que o Brasil vive, onde a taxa de desemprego chega a mais de 11% da população, as empresas precisam se adaptar ao mercado e a Alelo aposta muito nos seus produtos como alternativa para reduzir gastos com taxas e trazer benefícios às empresas e aos usuários”, explica Roberto Niemeyer, diretor de Despesas Corporativas da Alelo. “Temos soluções para as empresas que querem facilitar processos de pagamentos de funcionários, solução para controle de despesas corporativas, cartões de incentivo e premiação, entre outros”, finaliza.

Outra aposta da Alelo em relação aos cartões pré-pagos é torná-los um meio de inclusão e educação financeira. “Com eles, o usuário tem mais segurança, pois não precisa andar com dinheiro, pode controlar os gastos e não corre o risco de se endividar. Se o saldo acaba, o cartão não fica negativo e o usuário não é surpreendido ao final do mês”, destaca Niemeyer.

(Redação - Agência IN)