Volkswagen do Brasil começa a exportar o Novo Polo

Volkswagen do Brasil começa a exportar o Novo Polo (Foto: Divulgação) Volkswagen do Brasil começa a exportar o Novo Polo

O Novo Polo, mais recente lançamento da Volkswagen, já atravessa fronteiras e parte inicialmente para a Argentina, Chile e Paraguai. Os primeiros lotes do modelo produzido na fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), acabam de ser embarcados rumo aos três países, onde serão oficialmente comercializados a partir de janeiro de 2018.

“O Novo Polo reforçará ainda mais o nosso portfólio de exportações, que já é bastante amplo e faz grande sucesso em vários países da Região América do Sul. Ao lado do Gol, up!, Saveiro e Voyage, o novo modelo irá nos ajudar a reforçar a nossa participação no mercado nessas regiões, atraindo novos consumidores”, diz Pablo Di Si, Presidente e CEO da Volkswagen América do Sul e Brasil.

O Novo Polo chega para atender a um cliente que busca, além de mobilidade, design, inovação e alta performance. O modelo tem três opções de motores e duas de transmissão. São quatro versões: Novo Polo, Novo Polo MSI, Novo Polo Comfortline 200 TSI e Novo Polo Highline 200 TSI.

Nos onze primeiros meses de 2017, a Volkswagen do Brasil já contabiliza mais de 145 mil unidades exportadas, o que corresponde a um aumento de 53% em relação ao volume registrado no mesmo período de 2016. A Argentina é o mercado que mais recebe os modelos exportados pela Volkswagen do Brasil, com mais de 82 mil unidades em 2017. Maior exportadora histórica da indústria automotiva brasileira, a marca já exportou mais de 3,6 milhões de veículos desde 1970, quando iniciaram os embarques.

“As exportações da Volkswagen do Brasil têm como destino principalmente os países da região América do Sul, América Central e Caribe, onde temos intensificado nossas ações, por meio da criação de uma estrutura regional dedicada a esses mercados. Como resultado desse trabalho, temos verificado um aumento considerável nas exportações e também da participação de mercado nesses países na região como um todo“, destaca Thomas Owsianski, Primeiro Vice-Presidente Executivo para a Região SAM (América do Sul).

(Redação – Investimentos e Notícias)