Brasil destina 6,7 mil toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas

  •  

Entre janeiro e fevereiro, o Sistema Campo Limpo (logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas), formado por agricultores, fabricantes - estes representados pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV) -, canais de distribuição e com apoio do poder público, encaminhou para o destino ambientalmente correto 6.769 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas. O número alcançado representa um crescimento de 13% em relação a 2013.

De acordo com dados do instituto, ainda em comparação a 2013, 14 estados apresentaram crescimento na quantidade destinada. As maiores cargas saíram do Mato Grosso, Goiás, Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Bahia , que juntos correspondem a 72% do total retirado do campo no Brasil. Piauí, Santa Catarina e Tocantins foram os estados que obtiveram maior crescimento percentual na quantidade destinada.

Segundo João Cesar. M. Rando, diretor-presidente do instituto, a perspectiva de desenvolvimento do agronegócio brasileiro é otimista e o Sistema Campo Limpo deve acompanhar o crescimento do setor no país. A expectativa é destinar de forma ambientalmente adequada 42 mil toneladas de embalagens em 2014.

(Redação - Agência IN)

Última modificação emTerça, 01 Abril 2014 18:14