País registra 59,8 mil novas vagas formais de trabalho em abril

O país criou 59.856 mil vagas de emprego formal durante o mês de abril. O resultado representa uma variação positiva de 0,16% em relação a março deste ano, conforme apontam os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (16) pelo Ministério do Trabalho. É o primeiro resultado positivo para um mês de abril desde 2014.

Indicador Antecedente de Emprego fica estável em abril

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas estabilizou-se em abril, em 100,5 pontos. A estabilização do indicador ocorre após uma sequência de três altas consecutivas, não sendo suficiente, portanto, para representar uma reversão da tendência de alta. 

Setor privado dos EUA cria 177 mil empregos em abril

O setor privado dos Estados Unidos gerou 177 mil postos de trabalho em abril deste ano, ante o mês anterior, segundo dados divulgados hoje na pesquisa ADP Employment. O resultado veio acima do que o previsto por analistas, que estimavam a abertura de 175 mil empregos no mês.

Atacado paulista cria 127 empregos em fevereiro

Depois de extinguir mais de 3 mil empregos em dezembro de 2016 e janeiro deste ano, o setor atacadista do Estado de São Paulo se recuperou em fevereiro, ao abrir 127 novos postos de trabalho, resultado de 14.363 admissões e 14.236 desligamentos. O resultado também é superior ao apurado em fevereiro de 2016, quando foram perdidos 1.704 empregos. Com isso, o atacado paulista encerrou o mês com 491.215 trabalhadores com carteira assinada, queda de 1,1% em relação ao registrado no mesmo mês do ano passado. Vale ressaltar, porém, que essa taxa de retração vem diminuindo mês a mês após atingir o auge em março de 2016 (4,0%).

Análise do mercado de trabalho indica sinais de recuperação no emprego

A seção da Carta de Conjuntura nº 34 divulgada nesta quarta-feira (19) aponta sinais de recuperação do mercado de trabalho. Embora esses indícios ainda se mostrem difusos, o comportamento dos salários iniciou uma trajetória de aceleração, com alta de 1,4% na taxa de crescimento interanual dos rendimentos reais no trimestre encerrado em fevereiro, depois de apresentar uma queda de 4% no segundo trimestre de 2016.

Emprego na construção tem nova queda em fevereiro

O setor da construção perdeu 14.070 vagas em todo o Brasil em fevereiro, queda de 0,56% em relação a janeiro. Esta é a 29ª queda consecutiva, deixando o estoque de trabalhadores no setor em 2,48 milhões. Na comparação com fevereiro de 2016, houve queda de 13,95%. Em outubro de 2014, primeiro mês de variação negativa, o estoque era de 3,57 milhões – queda de 1,08 milhão de postos de trabalho. Desconsiderando efeitos sazonais, a queda é de 1,12% em fevereiro (-28.486).

Indústria paulista gera 13,5 mil vagas de emprego no 1º trimestre

O nível de emprego da indústria paulista apresentou variação positiva de 0,45% em março, com a geração de 9,5 mil postos de trabalhos, sem ajuste sazonal. Com ajuste, há recuo de 0,12%. Os dados são da Pesquisa de Nível de Emprego do Estado de São Paulo, feita pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp e do Ciesp (Depecon), divulgada nesta terça-feira (18/4).

Assinar este feed RSS