Sistema Ari de Sá abre incrições para Programa de Trainees

  •  
 Com inscrições até 17 de maio, as vagas são válidas para cursos de mais de nove áreas de formação superior Foto: Divulgação Com inscrições até 17 de maio, as vagas são válidas para cursos de mais de nove áreas de formação superior

O Sistema Ari de Sá (SAS) está com as inscrições abertas para seu programa de trainee 2015. Os candidatos devem ter, no máximo, dois anos de formação superior ou concluir a graduação até o julho de 2016. As oportunidades são para os cursos de Administração, Ciências Contábeis, Economia, Engenharias, Licenciaturas, Pedagogia, Psicologia, Publicidade, Tecnologia da Informação ou demais cursos de gestão e negócios.

 

As inscrições para essa edição do Programa Trainee SAS podem ser realizadas pelo site portalsas.com.br/trainee2015 até o dia 17 de maio. O processo seletivo para os jovens que desejam ingressar em uma carreira no SAS envolve análise curricular, testes presencial, entrevistas com as lideranças e a equipe de Recursos Humanos, dinâmica de grupo e entrevista final com a direção do SAS. O programa oferece salário compatível com o mercado e pacote de benefícios.

O grande diferencial do Programa de Trainee do SAS é a sua curta duração: seis meses de intensa formação. Isso quer dizer que, durante esse período, o trainee terá o seu crescimento e evolução altamente estimulados e o treinamento diário o deixará preparado para atuar na prática. “A primeira edição do Programa Trainee SAS ocorreu em 2011 e acreditamos que é muito importante descobrir e formar novos talentos com grande potencial de crescimento, que gostem da execução e não apenas de ver os processos funcionando na teoria”, afirma a analista de Recursos Humanos do Sistema Ari de Sá, Hanna Márcia.

Já Marlon Dionison, coordenador de Recursos Humanos do SAS e ex-trainee, avalia que as grandes responsabilidades que lhe foram atribuídas, mesmo que no início da carreira, foram uma das maiores vantagens de ter sido trainee na companhia, pois catalisou seu amadurecimento profissional. “Acredito que ter entrado como trainee numa empresa que cresce muito rápido, 60% todos os anos desde 2007, proporcionou um aprendizado diferenciado, uma vez que precisei construir bastante desde o início e não apenas aprimorar processos já existentes. Percebi logo nos primeiros meses que as demandas por grandes projetos que eu recebia impactavam diretamente na empresa. Ser exposto a situações desafiadoras no início da carreira aumenta sua curva de aprendizagem e isso, para mim, é motivador”, ressalta Marlon.

Edivar Marinho, atual coordenador de Produção Editorial do Sistema Ari de Sá que também iniciou sua carreira como trainee do SAS, conta que seu interesse pelo Grupo surgiu ao perceber que o ambiente de trabalho era jovem e que todos ali tinham paixão pelo o que faziam. “Logo que entrei na empresa vi que todos lá gostavam de seu trabalho e eram incentivados em suas áreas, tinham suas ideias consideradas pelos seus superiores. Comigo não foi diferente, mesmo sendo trainee, uma pessoa com menos experiência, eu sempre fui ouvido, nunca fui blindado nas tomadas de decisões. Aqui as lideranças pensam para frente e, por isso, cada colaborador pode desenvolver seus talentos rapidamente e com autonomia para evoluir”, conclui Edivar.

(Redação – Agência IN)