QS oferece bolsas para graduação e MBA no exterior

  •  
QS oferece bolsas para graduação e MBA no exterior (Foto: Divulgação) QS oferece bolsas para graduação e MBA no exterior

Quando se pensa em MBA fora do país logo vem a preocupação: como bancar estudos tão caros? Com o Brasil em crise econômica, esse sonho parece mais distante. Mas as chances aumentam quando o estudo pode ser bancado pela própria instituição ou por fundações que dão bolsas, sejam integrais ou parciais, após um processo seletivo. A QS - Quacquarelli Symonds, empresa líder mundial no segmento educacional, por exemplo, possui um programa de bolsas que, todos os anos, ajuda a financiar os estudos de centenas de estudantes em importantes instituições internacionais. Para quem tem interesse em bolsas de estudo fora do país, a QS realiza dois grandes eventos em São Paulo: QS World MBA Tour e QS World Grad School Tour. As feiras acontecem nos dias 3 e 5 de setembro, no Hotel Transamérica (Av. das Nações Unidas, 18591) - as inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site: site www.topmba.com/events/qs-world-mba-tour/latin-america/sao-paulo para MBA e http://www.topuniversities.com/events/qs-world-grad-school-tour/latin-america/sao-paulo para pós graduação.

Os eventos, além de apresentarem os programas de instituições estrangeiras, como Cambridge Judge Business School (Reino Unido); Cornel University (Estados Unidos);IE Business School (Espanha); McGill University e University od Toronto (Canadá); Frankfurt School of Finance and Management (Alemanha); RSM Erasmus (Holanda), entre outras, também servem para que os candidatos saibam o que é necessário para ganhar uma bolsa de estudos fora do Brasil. “São eventos que realizamos em todo o mundo e que no Brasil tem atraído a atenção de muitos candidatos a bolsas de estudo. São processos seletivos que precisam de dedicação e foco. Por isso, é muito importante saber o que se deseja pra carreira e o tipo de curso que deseja se inscrever, escrevendo uma redação que reflita as ambições do futuro estudante. Na última edição de bolsas da QS, cerca de 200 pessoas se candidataram às bolsas, sendo que 10 foram premiadas. No entanto, foram poucos que chegaram à etapa final, já que as redações não estavam escritas em linguagem de acordo ou não abordavam o tema sugerido, o que fez com que tivéssemos que escolher entre poucos candidatos”, conta Leonardo Andrade, diretor de marketing dos eventos.

Os cerca de 10 estudantes que ganharam as bolsas exclusivas da QS, receberam cada um, em média, US$ 10 mil para bancarem seus estudos, tanto de MBA como de pós-graduação. “Essa é uma ajuda bem significativa, já que é um custo muito alto estudar fora. Com o Brasil em crise, parece muito mais difícil apostar no exterior.

A bolsa de estudos acaba sendo um bom caminho para isso”, analisa Leonardo Andrade. O número de inscritos é sempre alto, mas muitos acabam desclassificados no essay (redação para explicar os motivos que os levaram a escolher o curso e porque deve ser selecionado). “O processo, embora simples, exige um bom preparo. Os nossos eventos facilitam isso, porque o candidato tem contato direto com os representantes das universidades podendo tirar suas dúvidas, entender cada etapa e, assim, se inscrever para tentar uma bolsa”, explica.

Como conseguir uma bolsa?

Para Leonardo Andrade, alguns pontos são fundamentais para quem quer uma bolsa de estudo. “Não saia disparando o mesmo pedido para todas as escolas. Faça sua lista com no máximo cinco instituições, entreviste ex-alunos para saber quais características elas buscam e redija cartas de inscrição específicas. Saiba se vender. O que seduz as escolas são os planos futuros do candidato. Elas procuram alunos com potencial para virar presidentes de empresas. Explique na apresentação como o curso vai ajudar a alavancar sua carreira”, aconselha.

E acrescenta: “Em ambas as feiras, os participantes poderão também contar com o auxílio da equipe da QS para planejar sua carreira internacional, ter ajuda quanto à sua candidatura a uma universidade estrangeira e saber como obter bolsas de estudos. Inclusive, a própria organização que tem um fundo de bolsas de estudos no valor de $1,7 milhão que é atribuída por mérito àqueles que participam das feiras”, adianta Leonardo Andrade.

(Redação – Agência IN)