Freelancer.com lista 10 profissões em alta para 2017 em todo o mundo

Freelancer.com lista 10 profissões em alta para 2017 em todo o mundo Foto: Divulgação

O início de cada ano traz otimismo para muitos. É tempo de definir objetivos para melhorar de vida, e mudanças de carreira, muitas vezes, está no topo dessa lista. 

 

Agora que se encerram as festividades e o ano de fato começou, o Freelancer.com, maior plataforma do mundo de freelancer e crowdsourcing do mercado em número de usuários e trabalhos publicados, reuniu uma lista dos 10 profissionais mais procurados pelas empresas. Serviços online sob demanda pode ser uma oportunidade para para profissionais qualificados ampliarem seus objetivos e iniciar um novo negócio em 2017.

Esta lista foi baseada em mais de 10 milhões de projetos postados no Freelancer.com, em mais de 900 categorias de trabalho - desde TI, design, redação, nanotecnologia e engenharia aeroespacial - e seus relatórios trimestrais sobre as quais as profissões online mais crescem, o Freelancer Fast 50.

Histórias de Sucesso
O Freelancer.com conecta mais de 22 milhões de empresas e profissionais freelancers de todo o mundo e milhões de projetos já foram concluídos no site. Estas são apenas algumas histórias de usuários da plataforma, que contam como freelancers em todo o mundo podem encontrar oportunidades para empreender em cada uma dessas áreas, seja abrindo uma pequena empresa ou estabelecendo-se como sua própria marca.

1. Redação e conteúdo
Bem conhecido na Malásia, o blogueiro Reginald Chan tem trabalhos publicados em várias publicações online, incluindo o The Huffington Post, Yahoo! Small Business, e no blog da Universidade de Harvard. A paixão de Reginald para a escrita levou-o a freelancer, o que lhe permitiu complementar a renda, paralelo a seu trabalho em um hotel.

"Em média, eu consigo obter em torno de um projeto por dia, e com o Freelancer.com eu estou sempre ocupado. Amo isso!”, conta Reginald. O blogueiro comenta ainda que agora faz planos por um sonho maior, criar um curso online para dar dicas para freelancers e blogueiros, para que possam ter sucesso assim como ele.

2. Desenvolvimento de aplicativos
Muhammad Mushtaq Magri é um desenvolvedor de software que mora de aluguel e, por isso, não tinha dinheiro suficiente para viver a vida que queria. Empenhado, ele começou a conquistar projetos e, com o tempo, passou a ganhar o dobro de seu salário, no emprego anterior. Dois anos depois de entrar no Freelancer,com, ele hoje tem sua casa própria, um carro e investimentos imobiliários, além de dirigir uma pequena empresa de software no Paquistão. Uma conquista que certamente não teria sido possível antes.

“Quando eu comecei a trabalhar como freelancer, senti que este era o caminho para tornar meu sonho em realidade, e se realizou”, conta Muhammad.

3. User Interface Design
O designer gráfico brasileiro Leandro Rodrigues queria o que muitos querem, ser seu próprio patrão. Em seu portfólio há cases que vão desde designer de folhetos, cartazes, logotipos, cartões de visita até projetos mais complexo, como designer de user interface (UI) e experiência do usuário (UX), e mockup para aplicativos e site e desenhos para jogos. Leandro ainda estava em seu trabalho, quando se inscreveu no portal Freelancer.com. Eventualmente, a demanda por seus serviços aumentou e ele decidiu optar por se dedicar ao trabalho freelancer em tempo inteiro, finalmente se tornando seu próprio patrão.

“ Hoje, eu tenho maior flexibilidade para fazer outras coisas e, claro, sou meu próprio chefe”, afirma Leandro.

4. Data Scientist e administração
Ian Fosgate, das Filipinas optou por oferecer serviços online, ganhando uma infinidade de trabalhos que envolvem o Microsoft Excel, Web Scraping e Data Scientist, por exemplo. Ele escolheu atuar de nove a cinco áreas, seguindo um mesmo padrão, por conta da conveniência, a variedade e a flexibilidade que veio junto com ele. O objetivo de Ian é ganhar o suficiente para deixar sua mãe, que trabalha como enfermeira no Quatar, se aposentar e voltar para casa, nas Filipinas, para sempre.

"Isso me permite ganhar uma boa quantidade de dinheiro em um curto espaço de tempo", afirma Ian.

5. Análise de dados e estatísticas
Pichart Yapa, da Tailândia, vem trabalhando o suficiente para saber que um emprego em tempo integral não garante segurança. Pensava no futuro, Pichart decidiu que não queria ser funcionário de escritório para o resto de sua carreira, então tornou-se um freelancer. Pichart é um desenvolvedor de Microsoft Excel, com experiência em ins e outs de análise de dados para inovação de vendas.Combinado sua competência em todos os assuntos envolvendo Microsoft Excel e Visual Basic (VBA), ele começou uma nova carreira.

“Quero poder me aposentar cedo para passar mais tempo de qualidade com a minha família. Algum dia eu quero ser o escolhido, não a escolha ", disse Pichart.

6. Design gráfico
Para o designer gráfico Dhiral Patel, a jornada no Freelancer.com começou quando ele ainda morava na Índia. Ele continuou em sua aventura como freelancer quando migrou para New Jersey, nos EUA, para dar sequência ao seu Mestrado em Ciência da Computação. Enquanto estudava, Dhiral contratou sua própria equipe de designers gráficos na plataforma para suplantar seu negócio e, dentro de oito meses, eles se tornaram uma das melhores equipes freelancers no site. Parte do lucro de Dhiral, que vem do Freelancer.com, é usado para pagar o curso de pós-graduação.

“As oportunidades no Freelancer.com vem me permitido aprender coisas novas e tem me conduzido ao sucesso ", disse Dhiral.

7. Produtor de vídeo
A produtora de vídeo argentina, Muriel Rebora, queria maior flexibilidade e a opção de escolher quais projetos gostaria de trabalhar durante sua carreira, razão pela qual ela escolheu ser freelancer. Ela começou a aceitar trabalhos freelance local através de agências, no entanto, Muriel não recebeu crédito por seus trabalhos, sendo ofuscada por essas agências. E decidiu tentar o Freelancer.com, onde teve, inclusive, a oportunidade de visitar Londres, para um projeto de produção de vídeo de um empregador que ela conheceu no site. Desde então, ela vem ganhando cada vez mais clientes e agora até começa a promover-se como sua própria marca.

“Trabalhar é muito mais divertido e não há rotina, além de me fazer sentir parte do mundo inteiro, porque eu comecei a interagir e a colaborar com pessoas de todo o mundo. Eu também estou recebendo não só uma experiência mais gratificante, mas uma melhor remuneração, em torno de três vezes o que eu costumava ganhar ", disse Mariel.

8. Prestação de serviços
Peter Adams, da Austrália, tem 30 anos de experiência em gestão financeira internacional e estratégica. Aos 50 anos, ele decidiu utilizar o Freelancer.com como sua principal fonte de renda, fornecendo um conjunto abrangente de contabilidade e serviços de consultoria de negócios para todas as empresas em diferentes setores.

"Freelancer.com permite que você se conectar com empresários de todo o mundo. Há os benefícios de trabalhar no seu próprio horário, ganhando obtendo diversos projetos, além da chance de melhorar suas habilidades", disse Peter.

9. Digital Marketing
O empreendedor Zane Cosgrove, de Cairns, na Austrália, sofreu de transtorno de estresse pós-traumático, após estar fisicamente e mentalmente exausto ao se voluntariar para ajudar áreas afetadas pelo Ciclone Yasi. Enquanto procurava trabalho, Zane encontrou Freelancer.com. Trabalha de modo consistente no site e fornecer serviços em Search Engine Optimization, Marketing na Internet, Google Adwords e Facebook Ads. Finalmente conseguiu abrir sua própria empresa, a Queensland SEO, que hoje conta com seis funcionários contratados e três estagiários.

"Estou gostando do meu trabalho e da independência que vem com ele. Graças ao Freelancer.com, presto consultoria à empresas de todo o mundo. Faço isso sem estresse e no conforto de minha casa ", disse Zane.

10. Tradução
Masaharu Hayataki deixou o Japão em busca de experiências de trabalho em diferentes países. Apesar de trabalhar em dois empregos em Praga, não era suficiente para manter suas viagens. E se Se ele não encontrou uma alternativa, isso significaria dizer adeus ao país que ele chamou de lar durante os três anos. Então ele se inscreveu no Freelancer.com e passou a ofereceu serviços de traduções de inglês para japonês.

"Freelancer.com me permite trabalhar em qualquer lugar que eu queira - eu tenho a opção de ficar em casa ou sair e viajar pelo mundo. Estarei visitando mais países nos próximos meses", conclui Masaharu.

(Redação - Agência IN)

Última modificação emTerça, 21 Fevereiro 2017 20:59