Em 2017, continuo empregado ou viro patrão?

Rafaella Giraldi tem uma rede de escolas, MacPoli, também trabalha como coach para pessoas que querem empreender e alerta para os prós e contras de estar em cada lado Foto: Divulgação Rafaella Giraldi tem uma rede de escolas, MacPoli, também trabalha como coach para pessoas que querem empreender e alerta para os prós e contras de estar em cada lado

Ser funcionário de uma empresa, cumprir horários, ter um emprego formal ou apostar em um sonho, investir no próprio negócio e lutar para garantir o salário que raramente é fixo? A dúvida pode vir para muitos brasileiros que passam por alguma dificuldade no trabalho ou até mesmo perdem essa garantia, principalmente agora com a crise econômica elevando a curva de desempregados, atualmente são mais de 12 milhões de pessoas, de acordo com o IBGE. Ou até mesmo para quem sempre pensou em ser empreendedor.

 

De acordo com Rafaella Giraldi, dona da franquia de cursos profissionalizantes, MacPoli, a primeira pergunta que toda pessoa deve fazer antes de abrir um negócio é: "Estou pronto para empreender? Muitas pessoas têm me procurado neste momento de mercado retraído e de muitos desempregos avaliando a possibilidade de tornar-se um empresário. O que mais me preocupa, são aqueles que querem empreender para ter o “seu próprio emprego”, pois você será um empreendedor de oportunidade ou necessidade?", questiona.

"Não adianta ter o recurso financeiro para abrir o negócio, mas perfil zero para empreender. Ser empresário é um estilo de vida. Empreendedor de verdade nos primeiros 2 anos do seu negócio vai trabalhar pelo menos 10 horas por dia. Deve ser por isso que muitas empresas fecham antes de completar 1 ano. Muitas pessoas empreendem achando que vai ser fácil, mas nem tudo são flores", completa. Ela consegue apontar as vantagens e desvantagens das duas situações:

1- O que eu ganho sendo um empresário?

-Maior flexibilidade de horário

-Fazer as próprias regras

-Potencial de ficar rico e ganhar muito mais dinheiro

-Ter mais liberdade para criar e assim realizar-se

2- O que eu perco sendo um empresário?

-Não terei uma renda fixa

-Não terei férias (provavelmente por um bom período)

-Não terei décimo terceiro

-Trabalharei muito mais

-É o seu capital que está em risco

3- O que eu ganho sendo funcionário?

-Ser empregado é mais seguro, porém tem um potencial de ganho muito menor

-Salário fixo e certeza do pagamento no final do mês

-Férias de 30 dias

-Décimo terceiro

4- O que eu perco sendo um funcionário?

-Remuneração limitada ao seu salário

-Horário fixo

-Ter que trabalhar conforme as regras dos outros

-Em grandes empresas ter que conviver com a “politicagem”

(Redação - Agência IN)