momondo revela como são as férias mais desejadas pelos viajantes

Segundo pesquisa, viagem dos sonhos é na companhia dos parceiros, se hospedando em hotéis e, no caso dos brasileiros, com muitos registros nas redes sociais Foto: Divulgação Segundo pesquisa, viagem dos sonhos é na companhia dos parceiros, se hospedando em hotéis e, no caso dos brasileiros, com muitos registros nas redes sociais

Se fosse para chutar qual é o ideal de férias perfeitas para a maioria das pessoas, provavelmente a ideia que viria à mente de muita gente seria a de uma viagem com os amigos, se hospedando em hotéis incríveis e fazendo muitas compras.

Entretanto, um estudo da momondo, buscador de passagens aéreas e reservas de hotéis acaba de revelar que, na verdade, as férias perfeitas incluem sim o conforto dos hotéis, preferência de 57% dos viajantes, mas a companhia ideal para 66% das pessoas são seus parceiros. Os que preferem os amigos somam 43%.

Outra descoberta é o fato de que muita gente (35%) prefere não fazer compras para economizar e aproveitar mais a viagem, utilizando os recursos para explorar os lugares onde estão.

“Recentemente, uma pesquisa global da momondo revelou que mais de um quarto das pessoas prefere gastar com turismo ao invés de adquirir bens materiais. Então ficamos curiosos para saber como seriam as férias dos sonhos”, explica Pedro Correia, responsável pela operação da momondo no Brasil.

O estudo foi realizado em 23 países, com 23.149 pessoas. Além disso, para chegar a estas conclusões, a momondo analisou mais de 400 milhões de buscas em sua plataforma.

“Descobrimos alguns fatos interessantes. Por exemplo, compartilhar registros da viagem nas redes sociais é um comportamento comum a 38% dos viajantes de todo o mundo. Entretanto, ao considerar apenas os brasileiros, esse número sobe para 60%. Dividir as novidades das férias com amigos e familiares é super valioso para nós”, diz Correia. 

O planejamento para as férias dos sonhos

Há quem diga que parte da diversão está no planejamento e, aparentemente, a maior parte dos viajantes concorda. Segundo a momondo, no mundo todo, a média de antecedência com que as pessoas compram suas passagens aéreas é de 69 dias antes do embarque e o preço é o fator decisivo.

O valor da diária também é determinante para a escolha do hotel, sendo considerado por 55% dos viajantes. Outra descoberta é que, nas viagens domésticas, a hospedagem é reservada 22 dias antes. Porém, se o destino fica em outro país, as reservas são feitas com 44 dias de antecedência.

Na hora de escolher a acomodação, 33% dos viajantes levam em conta as avaliações deixadas por outros hóspedes, enquanto 42% consideram o número de estrelas. “Ao que parece, o espaço de tempo entre a compra da passagem aérea e a reserva de hospedagem é utilizado para pesquisar qual é o melhor hotel”, comenta Correia. 

Confira abaixo as descobertas sobre as férias mais desejadas pelos brasileiros

A pesquisa da momondo analisou as respostas de 23.149 pessoas de 23 países, incluindo 1003 brasileiros.

· Para 63% dos brasileiros, a melhor companhia para as férias são os parceiros

· 31% dos brasileiros consideram que viajar é a melhor forma de gastar dinheiro

· 53% dos viajantes nacionais preferem se hospedar em hotéis

· O preço é fator determinante para os brasileiros na hora de comprar as passagens aéreas (50%) e fechar a hospedagem (52%)

· Para 46%, o número de estrelas afeta a escolha do hotel

· 40% dos brasileiros economiza nas compras para poder aproveitar mais a viagem

· As férias dos brasileiros geralmente duram cinco dias

· Nas viagens domésticas, os brasileiros geralmente reservam hospedagem com 41 dias de antecedência, mas quando o destino fica em outro país, a decisão acontece um pouco mais cedo, cerca de 46 dias antes. O valor das diárias é determinante para 55% das pessoas.

* Estas estatísticas foram obtidas a partir de mais de 400 milhões de buscas feitas nos sites da momondo entre 1º de janeiro de 2016 e 5 de março de 2017. Além disso, o estudo também se baseia na pesquisa de viagem global da momondo (International Travel Survey 2017), que analisou os hábitos de viagem de 23.149 pessoas, originárias de 23 países diferentes, incluindo o Brasil.

(Redação - Agência IN)