Mauricio Macri toma posse e discursa no Congresso

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, toma posse neste momento. Ele discursa no Congresso. Em seguida, haverá os cumprimentos ao novo presidente na Casa Rosada, sede do governo. Macri sucede Cristina Kirchner, que ocupou a presidência argentina durante oito anos. Macri foi eleito no segundo turno das eleições, em 22 de novembro, com 51,42% dos votos, contra 48,60% de Daniel Scioli, o candidato apoiado pelo governo.

Macri assume presidência em clima de tensão política

Mauricio Macri assumirá na quinta-feira a presidência da Argentina como o primeiro líder da direita liberal a chegar ao poder pelas urnas, com a promessa de mudar o modelo econômico adotado em 12 anos de governos peronistas de centro-esquerda.

Prokopis Pavlopoulos é novo presidente grego

O ex-ministro conservador Prokopis Pavlopoulos foi eleito nesta quarta-feira presidente da República Helênica pelo Parlamento grego, uma posição de honra, mas também unificadora em um país em crise, de acordo com uma contagem da AFP. 

O que esperar dos juros no 2º mandato de Dilma Rousseff

Passado o período eleitoral, que definiu a continuidade da presidente Dilma Rousseff no comando do Brasil, as atenções se voltaram para a formação da nova equipe que será responsável pelo futuro econômico do país a partir de 2015. Se até a eleição o mercado financeiro era contrário a sua permanência no Palácio do Planalto, agora, tudo gira em torno do que farão os escolhidos para ocupar a presidência do Banco Central e os ministérios da Fazenda, do Planejamento e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Dilma Rousseff é reeleita

Com 97,62% das urnas apuradas, a atual presidenta da República, Dilma Rousseff (PT), tem 51,38% dos votos válidos e está matematicamente reeleita para o cargo. O candidato Aécio Neves (PSDB) tem 48,62% dos votos válidos até o momento.

TSE divulga tempo médio de votação para presidente e governador

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou hoje (24) a estimativa de tempo que o eleitor deve levar para votar na urna eletrônica, no domingo (26), segundo turno das eleições. Segundo o TSE, nos estados onde a disputa para governador foi definida no primeiro turno, o eleitor precisará, em média, de 18 segundos para concluir a votação na urna comum. Nas urnas biométricas, o tempo de votação previsto é de 42 segundos. Neste caso, o eleitor vai escolher somente o presidente da República.

Uso de bancos públicos para estimular economia divide candidatos à Presidência

Usados nos últimos anos para impulsionar o crédito a consumidores e empresas e financiar obras de infraestrutura, os bancos públicos estão no centro do debate nestas eleições. A candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), aposta na emissão de dívida pública para capitalizar as instituições financeiras federais e na redução de juros liderada pelos bancos oficiais. Já Aécio Neves (PSDB) defende as parcerias público-privadas e o maior envolvimento do mercado financeiro para ampliar o financiamento privado no país.

Assinar este feed RSS