É necessário reforma para reduzir partidos, diz Alckmin

O candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, disse hoje (19) que é necessário fazer uma reforma política. Segundo ele, a grande fragmentação partidária fragiliza as siglas e não corresponde a divergências ideológicas reais. “Nós estamos com um modelo totalmente artificial, todos os partidos fragilizados, inclusive o meu”, admitiu ao participar da sabatina promovida pela revista Veja. “Nós temos 35 [partidos], é um pandemônio”.

João Amoêdo quer fim da troca de cargos por apoio no Congresso

O candidato à Presidência pelo Novo, João Amoêdo, defendeu hoje (19) que seja feito um esforço para acabar a troca de apoio parlamentar por cargos no governo. 'A primeira coisa é deixar de lado esse toma lá dá cá, o fisiologismo. E isso já começa durante a própria campanha. Quando alguns partidos estão fazendo alianças com partidos e figuras totalmente diferentes do ponto de vista ideológico, do ponto de vista de propostas, eles vão ter que pagar essa conta quando forem eleitos: um ministério para um, uma estatal para outro. Você já entra com a sua atuação muito limitada', disse o candidato, ao participar da sabatina promovida pela revista Veja.

Alckmin nega que aliados estejam debandando

Geraldo Alckmin, candidato à Presidência pelo PSDB, afirmou na tarde desta terça-feira, 18, que não tem qualquer "procedência" a sugestão de que uma debandada de sua coligação esteja em curso. Segundo Alckmin, que faz parte de uma coligação com oito partidos, a reunião prevista para ocorrer com o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) já estava combinada e ocorre toda semana às segundas ou terças.

PT indica Haddad no lugar de Lula na disputa presidencial

A Executiva Nacional do PT confirmou, no começo da tarde de hoje (11) em Curitiba, o nome de Fernando Haddad, ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo, em substituição ao do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa pela Presidência este ano. Lula está detido na Superintendência da Polícia Federal, na capital paranaense, desde abril, após condenação em segunda instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex de Guarujá (SP). O ex-presidente teve o registro de candidatura indeferido no início do mês pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Candidatos condenam ataque a Bolsonaro

Candidatos que disputam a Presidência da República se manifestaram nas redes sociais sobre o ataque sofrido pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro, na tarde de hoje (6). Durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), um homem atingiu Bolsonaro com uma faca.

Assinar este feed RSS