Lula lidera pesquisa de intenção de votos

  •  
Lula lidera pesquisa de intenção de votos (Foto: Divulgação) Lula lidera pesquisa de intenção de votos

A 135ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 28 de fevereiro a 3 de março de 2018 e divulgada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), mostrou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece em primeiro lugar na intenção de voto para a eleição presidencial em 2018

A pesquisa mostra liderança do ex-presidente Lula no cenário de primeiro turno e em todas as simulações de segundo turno. Há também consolidação de Jair Bolsonaro na segunda colocação. Para as simulações que excluem o ex-presidente Lula da relação de candidatos à presidência 2018, Bolsonaro lidera, com a segunda colocação sendo disputada por Marina Silva, Geraldo Alckmin e Ciro Gomes.

Lula aparece com 18,6%, seguido por Jair Bolsonaro (12,3%) e Ciro Gomes (1,7%). Além disso, Geraldo Alckmin aparece na pesquisa com 1,4% dos votos, Álvaro Dias (1,2%), Marina Silva (1,2%) e Michel Temer com 0,4%. Os outros registraram 3,1%, branco e nulos (20,4%) e indecisos (39,7%). 

Nota-se elevado percentual de votos brancos, nulos e indecisos nas simulações de primeiro e de segundo turnos e alta taxa de rejeição a todos os candidatos, o que possibilita o surgimento de outsiders que podem conquistar o voto desses eleitores.

Os resultados da 135ª Pesquisa CNT/MDA mostram ainda a manutenção da percepção negativa sobre o governo Michel Temer, tanto na avaliação de seu governo quanto em relação à sua aprovação pessoal. 

A avaliação do governo do presidente Michel Temer é positiva para 4,3% dos entrevistados, contra 73,3% de avaliação negativa. Para 20,3%, a avaliação é regular e 2,1% não souberam opinar. A aprovação do desempenho pessoal do presidente atinge 10,3% contra 83,6% de desaprovação, além de 6,1% que não souberam opinar.

Na economia, a maior parte dos brasileiros se mostra otimista em relação à geração de empregos em 2018, na comparação com 2017, porém ainda há percepção de que o país permanece em crise.

A intervenção federal na área de segurança do Rio de Janeiro é aprovada pela maioria dos entrevistados, que acreditam que ela será suficiente para resolver ao menos parcialmente os problemas de segurança pública. Observa-se, ainda, destacada aprovação à criação do Ministério da Segurança Pública.

(Redação- Investimentos e Notícias)