Viver encerra prazo de subscrição de sobras

  •  
Viver encerra prazo de subscrição de sobras (Foto: Pexels) Viver encerra prazo de subscrição de sobras

A Viver Incorporadora e Construtora anunciou que encerrou o período de manifestação para exercício do direito de preferência para subscrição de sobras e sobras adicionais das ações emitidas pela Companhia no âmbito do aumento de seu capital social (“Período de Subscrição de Sobras”), cuja emissão foi aprovada nos limites do capital autorizado, em deliberação tomada na reunião do Conselho de Administração realizada em 12 de março de 2018 (“Aumento de Capital”).

Conforme divulgado no Aviso de Sobras, durante o Período de Subscrição, do aumento de capital proposto de 599.996.756 ações, foram subscritas 160.284 novas ações ordinárias, pelo preço de emissão de R$ 1,98 cada, com valor total subscrito e já integralizado de R$ 317.362,32.

Durante o Período de Subscrição de Sobras que se encerrou em 24 de abril de 2018, inclusive, foram subscritas 100 ações ordinárias (“Sobras”) e não foram solicitadas sobras adicionais (“Sobras Adicionais”), totalizando, portanto, 100 ações ordinárias, pelo preço de emissão de R$ 1,98 cada, com valor total subscrito de R$ 198,00.

A integralização das Sobras subscritas deve ser realizada em moeda corrente nacional em observância às regras e procedimentos próprios do Itaú e da Central Depositária de Ativos da B3, conforme o caso. A efetiva integralização das Sobras no ambiente do Itaú ocorre no ato de subscrição pelos respectivos subscritores e no ambiente da Central Depositária de Ativos da B3 ocorrerá no dia 27 de abril de 2018.

Uma vez atendidos todos os pedidos de Sobras, as 599.836.372 ações não subscritas serão alocadas aos Credores cujos créditos estejam elegíveis e habilitados e serão integralizadas via capitalização dos respectivos Créditos dos Credores, nos termos do Plano de Recuperação Judicial. Após a capitalização dos Créditos dos Credores, eventuais sobras de ações não subscritas serão canceladas.

Vale destacar que até que se realize a homologação do Aumento de Capital, não será possível a negociação de recibos de subscrição. As ações emitidas serão creditadas no 3º dia útil após a homologação, parcial ou total, do Aumento de Capital pelo Conselho de Administração.