Uma nova onda de aversão ao risco se instalou

  •  
Uma nova onda de aversão ao risco se instalou (Foto: Pexels) Uma nova onda de aversão ao risco se instalou

A semana passada foi mais sangrenta para o contrato futuro de índice (WINV19). Este fechou o período em queda de 3,81% , favorecido pelo cenário internacional. Os dados fracos da China e da Alemanha aliado a intensa guerra comercial, trava entre EUA e China, levou o índice Bovespa a perder a barreira psicológica dos 100 mil pontos.

De acordo com analistas da Toro Investimentos, uma nova onda de aversão ao risco se instalou e levou os contratos futuros de dólar (WDOU19 ) a operaram em um cenário positivo. O dólar chegou a superar o patamar o patamar dos R$ 4,00 e fechou a semana em alta de 1,57%.

Política

Em Brasília, o destaque segue na discussão da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 110/2019, que institui a reforma tributária, na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça do Senado) a partir de hoje. Desde a eleição do presidente Jair Bolsonaro, essa é a principal demanda do mercado depois da Reforma da Previdência, tida como essencial para a resolução dos problemas fiscais no Brasil.

Os avanços nessas tramitações podem trazer algum otimismo aos ativos locais, que sofreram bastante na semana passada por conta do estressante ambiente internacional.

Empresas

O governo desse apresentar ao Congresso nessa semana o projeto de lei que prevê a privatização da Eletrobrás (ELET3). A proposta deve conter os mesmo itens que estavam na Medida Provisória 879, que não foi votada pela Câmara e perderá a validade na próxima quarta (21). O principal dos itens é o aporte de até R$3,5 bilhões da União à companhia, previsto para ocorrer até 2021, recursos estes que devem ser utilizados para cobrir dívidas de seis distribuidoras vendidas em 2018.

A Oi (OIBR4), que está em processo de recuperação judicial pode mudar se o governo aprovar o novo marco legal das comunicações. Lei está parada no senado desde o início de 2019. Caso seja aprovada, as empresas de telefonia fixa poderiam migrar do regime de concessões para o de autorizações, o que favorece a empresa, já que ela depende mais do serviço fixo do que os concorrentes.

Ativos em destaque

ELET3 
Preço compra R$ 41,80

HGTX3
Preço compra R$ 33,45

(Redação – Investimentos e Notícias)