Pregão deverá ser marcado por volatilidade

O mini contrato do principal índice acionário doméstico encerrou o pregão de ontem (05) em queda, operando a maior parte do dia descolado de Wall Street. O movimento foi influenciado principalmente pela notícia de que o governo discute flexibilizar o teto de gastos após a aprovação da reforma da Previdência, o que foi negado pelo Ministério da Economia. Soma -se também o mau humor do adiamento da votação de crédito suplementar ao governo para evitar o descumprimento da regra de ouro.

Dólar opera em queda e alcança menor cotação em 2 meses

A moeda americana vem operando em queda, sendo cotada em R$ 3,87, isso se dá tanto por questões internas quanto externas. Nos EUA os investidores aguardavam a declaração do Jerome Powell, Presidente do Federal Reserve (FED). Já no Brasil, a melhora no ambiente político e a perspectiva de que a reforma previdenciária será aprovada resultam em uma reação positiva. O dólar chegou a ser vendido em baixa de 0,95%, essa queda também está em linha com o comportamento das outras moedas emergentes no exterior, que a reagem as falas de Powell.

  • Publicado em Dólar

Semana não trouxe grandes emoções para o Ibovespa

Tudo contribuiu para que tivéssemos uma semana de Ibovespa estável. O noticiário político foi comportado e não gerou volatilidade. Os números ruins das contas do governo mantiveram a cautela dos investidores. Os resultados corporativos alternaram surpresas boas e ruins, não influenciando o índice para nenhum dos lados. 

Cenário político no radar dos investidores

O mini contrato futuro do principal índice acionário doméstico encerrou o último pregão em queda acentuada, precificando as movimentações no feriado onde os mercados ficaram mais receosos com relação ao mal humor dos investidores, que se mostravam mais avessos ao risco. 

Índice do FED de Richmond marca 3 pontos em abril

Nesta terça-feira, 23, o Federal Reserve (FED) anunciou que o Índice de Fabricação do Federal Reserve de Richmond dos Estados Unidos registrou 3 pontos em abril de 2019, uma queda em relação aos 10 pontos do mês de março.

(Redação – Investimentos e Notícias)

Produção industrial dos EUA cai 0,1% em março

A produção industrial nos Estados Unidos recuou 0,1% em março de 2019, na comparação com o mês anterior, segundo informações divulgadas hoje pelo Federal Reserve (FED, Banco Central dos EUA). Analistas previam uma alta de 0,2%. Em fevereiro de 2019, o indicador subiu 0,1%.

Assinar este feed RSS