Dólar ultrapassa R$ 3,40 e fecha o mês com alta de 10%

Em mais um dia de turbulência no mercado financeiro, a moeda norte-americana teve forte alta e, pela primeira vez em 12 anos, fechou acima de R$ 3,40. O dólar comercial subiu R$ 0,054 (1,59%) e encerrou o mês vendido a R$ 3,425, no maior valor desde 20 de março de 2003 (R$ 3,478).

Cenário externo provoca fortes ajustes nos mercados

Em julho, a bolsa brasileira perdeu força ao registrar uma desvalorização de 6,00%, até o dia 30/07/2015. Porém, no acumulado do ano, o índice acionário brasileiro valorizou 0,22%, ocupando o 11º lugar no ranking de investimentos mais vantajosos do ano. 

Dólar sobe R$ 0,07 e fecha no maior nível em quatro meses

No dia seguinte à redução da meta de esforço fiscal do governo, a moeda norte-americana teve forte alta e fechou no maior valor em quatro meses. O dólar comercial subiu R$ 0,07 (2,17%) e encerrou esta quinta-feira (23) vendido a R$ 3,296. A cotação atingiu o maior nível desde 19 de março, quando tinha fechado em R$ 3,297.

Alta do dólar prejudica importações do setor farmacêutico

As importações do setor farmacêutico sofreram uma queda de 11,1% no primeiro semestre deste ano, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Essa redução confirma a tendência sugerida em 2014, quando as importações diminuíram 2,7% após dois anos de crescimento.

Com alta do dólar, Campos do Jordão volta a ser o destino nesse inverno

A cidade de Campos do Jordão mostra otimismo e comprova que está na contramão do País ao apresentar boas expectativas para o mês de julho: serão cerca de 200 mil turistas por final de semana até o início de agosto, segundo dados divulgados pelas secretarias de Turismo e de Cultura da região. Com a alta do dólar, o destino volta a ser o escolhido pelas famílias brasileiras, que troca o verão da Florida pelas baixas, porém convidativas, temperaturas da cidade.

  • Publicado em Viagens

No que impacta a alta do dólar

O dólar alcançou nesta quarta-feira, 08, o patamar de R$3,20. A alta tem impacto para todos - investidores, empresários, viajantes e também às pessoas físicas, consumidores brasileiros -; para uns de maneira positiva, para outros, negativa.

Assinar este feed RSS