BRF é condenada em R$ 1 milhão por trabalho escravo

A BRF foi condenada a pagar indenização por dano moral coletivo  de R$ 1 milhão por condições degradantes de trabalho. A condenação é resultado da ação do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Umuarama (PR), ajuizada em 2012, após investigação que flagrou trabalhadores em condições análogas à escravidão. A irregularidade ocorreu em atividade de reflorestamento em uma fazenda arrendada pela BRF no município de Iporã (PR). A decisão, tomada por unanimidade pelo Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, foi dada no dia 15 de julho.

EBITDA da BRF cresce 25% no 2º trimestre

Nesta sexta-feira, 01, a BRF anunciou que fechou o segundo trimestre de 2014 com lucro operacional de R$ 691,7 milhões, uma alta de 37,6% em relação ao 2T13. Ao atingir R$ 1,0 bilhão, o EBITDA do 2T14 cresceu 25,1% perante o  trimestre análogo do ano passado e resultou em margem de 13,0%. Ainda na comparação entre os dois períodos, o lucro líquido foi de R$ 267,1 milhões, 28,1% maior.

Assinar este feed RSS