Por que o Ibovespa voltou a ficar acima dos 100 mil pontos?

  •  
Por que o Ibovespa voltou a ficar acima dos 100 mil pontos? (Foto: Pexels) Por que o Ibovespa voltou a ficar acima dos 100 mil pontos?

A semana nos mercados começou em baixa, porém apresentou recuperação com as notícias no cenário internacional. A sinalização da China de um possível encontro com os EUA e o adiamento da saída do Brexit da Inglaterra são fatores positivos. Além disso, os dados do relatório de emprego americano (Payroll), que devem fornecer informações importantes sobre a economia americana, também favorecem na recuperação. No cenário interno, o Presidente Jair Bolsonaro voltou atrás do possível reajuste do teto do orçamento público, o que evitou um desgaste da equipe econômica.

Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital, vê o dólar precificado acima do seu valor em comparação com o real, para Bergallo o colapso na economia da Argentina ainda vem causando a busca por liquidez, o que tem prejudicado as economias emergentes. “Com a Argentina em crise, os ativos ficam imobilizados. O investidor em busca de liquidez acaba retirando recursos de outros países, principalmente os emergentes, como Brasil”, diz. Para o Diretor de Câmbio, o Brasil deve voltar a receber fluxos de renda em breve. “O cenário interno relativamente estável deve atrair investimentos na medida que a crise internacional se atenua”, completa.

Segundo Jefferson Laatus, Estrategista-Chefe do Grupo Laatus, houve tensão nos mercados mundiais quanto ao início das taxações dos produtos chineses, porém a reação foi bem mais leve do que o esperado. “Os índices mundiais acabaram caindo na segunda-feira de manhã, mas não foi como imaginávamos, o dólar acabou se mantendo estável”, explica. Outro fator positivo foi a derrota de Boris Johnson no parlamento britânico. “O parlamento britânico fez uma votação e aprovou um adiamento da saída do Brexit. A manobra política permite a possibilidade de acordo, resultando em uma saída da UE mais amigável”. O mercado aguarda os resultados do Payroll, que saem nesta sexta-feira. “São dados importantes, desemprego absoluto, taxa de desemprego, e custo mão de obra. Todos os dados vão ser analisados para entender se a economia americana está numa recessão, ou se precisa de mais estímulos ou não”, explica Jefferson.

Para Daniela Casabona, Sócia-Diretora da FB Wealth, o destaque são as notícias positivas para o mercado, que levaram o dólar a cair e os índices mundiais a subir, incluindo o Ibovespa com uma variação positiva de mais de 2% chegando ao fim da semana acima dos 100 mil pontos. “Ibovespa começou a semana em leve queda, mas logo se animou com as notícias ao decorrer desta semana. Os destaques são as conversas e acordo entre China e Estados Unidos, o progresso com a previdência e, nesta sexta, a fala do Presidente do Banco Central de que haverá uma redução estrutural dos depósitos compulsórios. As notícias fizeram com que o mercado se animasse e fechasse a semana positiva em alta”, finaliza a Sócia-Diretora da FB Wealth.

(Redação – Investimentos e Notícias)