Fundos têm captação líquida positiva de R$ 58 bilhões

Os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 58 bilhões entre os dias 1º e 15 de janeiro, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O resultado é a diferença entre os R$ 392,7 bilhões aplicados e R$ 334,7 bilhões sacados pelos investidores no período.

Fundos de investimentos fecham 2020 com captação líquida de R$ 156,4 bilhões

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) anunciou nesta terça-feira, 12, que a indústria de fundos de investimento encerrou 2020 com captação líquida positiva de R$ 156,4 bilhões. Segundo dados da instituição, o montante é a diferença entre os R$ 8,4 trilhões de aportes e R$ 8,3 trilhões de saques no período e representa um recuo de 32% na comparação com 2019.

 

Retiradas dos fundos de investimento somam R$ 20,4 bilhões

Os fundos de investimento tiveram resgates líquidos de R$ 20,4 bilhões em novembro, impactados pela classe renda fixa, que respondeu por 92,5% das retiradas. Conforme dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), foi o segundo mês consecutivo de saídas líquidas - e o quinto no ano. As retiradas, entretanto, foram 65% menores do que em outubro, quando somaram R$ 58,7 bilhões. No acumulado do ano até novembro, a indústria registra captação líquida de R$ 126,8 bilhões.

Fundos têm captação líquida positiva de R$ 19,1 bilhões

De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira, 18, pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 19,1 bilhões entre os dias 1º e 13 de novembro. O resultado é a diferença entre os R$ 285,6 bilhões aplicados e R$ 266,5 bilhões sacados pelos investidores no período.

Fundos têm resgates líquidos de 18,2 bilhões no começo de outubro

Os fundos de investimento tiveram resgates líquidos R$ 18,2 bilhões de 1º até 8 de outubro, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O resultado é a diferença entre os R$ 185,9 bilhões aplicados e R$ 204,1 bilhões sacados pelos investidores no período.

Fundos de investimento batem recorde de captação líquida

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) anunciou nesta quinta-feira, 8, que os fundos de investimento tiveram recorde de captação líquida positiva (diferença entre aplicações e resgates) no terceiro trimestre, totalizando R$ 189,3 bilhões. Segundo a instituição, o volume é o maior de toda série histórica, iniciada em 2002, na comparação com qualquer trimestre.

Assinar este feed RSS