Forjas Taurus: o tiro que pode sair pela culatra

  •  
Destaque Forjas Taurus: o tiro que pode sair pela culatra Foto: divulgação

No início do mês de setembro identificamos um movimento bem atípico das ações de Forjas Taurus - FJTA4, maior empresa brasileira fabricante de armamento portátil.

A visão de um analista sobre o movimento das ações da Forjas Taurus - FJTA4

Os seus negócios na Bolsa tinham volumes inexpressivos, e pouco mais de 2 semanas, passou a frequentar o ranking de ativos mais negociados na Bolsa. Com volume financeiro médio por dia em torno de 45 milhões, fechando mais de 1 milhão em quantidade de negócios por pregão. Suas ações ordinárias FJTA3, saltaram de R$1,50 para R$15,50, quase 1000% de valorização.

Por que essa forte valorização no curto espaço de tempo?

Não existe nenhuma guerra em vista, muito menos um contrato bilionário envolvendo a empresa Forjas Taurus. A alta no preço de suas ações é fruto do movimento especulativo de investidores que acreditam na vitória do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, para a presidência da República.

De fato, o candidato defende revogar o estatuto do desarmamento e permitir ao cidadão o direito de ter sua arma para defesa pessoal e patrimonial. Diante disso, muitos investidores olham as ações da Forjas Taurus como uma grande oportunidade de ganhar dinheiro no curto prazo, pois a empresa detém o monopólio no mercado nacional.

O que estamos assistindo é o chamado “efeito manada”, muito conhecido também por euforia no mercado. Isto é, muitos investidores começam a comprar pelo simples fato que alguém afirmou que era uma grande oportunidade, e isso gera um efeito cascata. Quando há muitos querendo comprar e poucos querendo vender, os preços tendem a subir, como foi observado nos últimos dias.

Mas se analisarmos a empresa com uma visão mais crítica, podemos perceber que essa oportunidade não é tão bem fundamentada assim. Por quê?

Ao mesmo tempo que o candidato Jair Bolsonaro, se eleito pretende revogar o estatuto do desarmamento, ele também defende uma economia aberta, sem monopólios, o que deve atrair empresas do exterior para fornecer armamento para os órgãos de segurança pública, principalmente porque a Forjas Taurus não tem um bom produto quando comparado a outras empresas do setor. Recentemente vimos vários episódios envolvendo falhas e acidentes com as armas da Taurus, algumas provocaram acidentes graves, ou seja, sua fama não é das melhores.

Paralelo a isso, a empresa não passa por um momento favorável: ela não consegue fechar com lucro desde de 2012. Sua situação de caixa não é confortável e sua dívida, desde então, só cresceu.

Sendo assim, comprar ações de uma empresa que não gera lucro e vem acumulando dívidas ao longo do tempo não fundamenta uma estratégia muito inteligente. Sabemos que os 1000% de valorização são atrativos, mas os riscos que essa operação envolve pode não compensar as chances de sucesso.

A negociação do ativo no último mês está repleta de “pegadinhas”, vários leilões durante o dia, grandes lotes que movimentam o preço da ação de um lado para o outro, o que torna impraticável prever ou identificar alguma tendência clara no movimento de suas cotações. Quando isso acontece os profissionais costumam se afastar da manada e não arriscar seu capital em ativos que são imprevisíveis.

Entretanto, muitos investidores ficam cegos pela ganância e acabam usando a alavancagem como uma forma de querer ganhos rápidos em ativos voláteis. É aí que mora o perigo.

O que poucos sabem é que é possível investir em ativos com maior previsibilidade e ver o lucro no mesmo dia, evitando empresas muito voláteis e imprevisíveis.

O Day Trade em Dólar e Índice futuro pode ser uma boa opção para aqueles que andam buscando lucro com a Forjas Taurus. Essa modalidade de investimentos está ao alcance de todos e lhe proporciona boas chances de lucros, porém com menor exposição.

Lembre-se, entretanto, que é sempre necessário realizar o gerenciamento de risco corretamente e fazendo uso dos parâmetros de objetivos e de stops recomendados por profissionais. Na Toro Investimentos, todas essas recomendações podem ser seguidas em apenas um clique: conheça.

Uma outra forma de ter sucesso em um curto espaço de tempo são as carteiras mensais recomendadas. Na Toro, por exemplo, nossos analistas recomendam 5 ativos para investir num período de 30 dias. São escolhidas empresas consagradas no mercado com grande potencial de lucro.

Até o mês de setembro essas recomendações acumulavam 15% de rentabilidade, enquanto o Ibovespa estava próximo a 4%. Nesse mês que o Ibovespa disparou e já chega próximos aos 10% de ganho no acumulado do ano, a carteira recomendada mensal já ultrapassou 30% no acumulado anual.

Evidentemente, não podemos comparar com a oscilação de quase 1000% das ações da Taurus, mas o segredo no mercado de Bolsa de Valores é ganhar com consistência, ou seja, aquele lucro que se torna constante e vai acumulando com o passar do tempo, diferente de apostar numa dica que coloca em risco o seu patrimônio.

 

*Autor: Rafael Panonko atua no mercado de ações há 10 anos e é analista chefe da Toro Investimentos, onde atua desde 2016. Estudou Gestão Financeira e se tornou Analista CNPI-T registrado na APIMEC e Consultor de Valores Mobiliários registrado na CVM. Tem foco em economia e política e muita experiência em análise de empresas do setor de alimentos, commodities agrícolas, câmbio e derivativos.