Fitch classifica em BB- a Proposta de Emissão de Notas da NBM

  •  
Fitch classifica em BB- a Proposta de Emissão de Notas da NBM (Foto:Divulgação) Fitch classifica em BB- a Proposta de Emissão de Notas da NBM

A Fitch Ratings atribuiu o rating 'BB-' (BB menos) à proposta de emissão de notas seniores sem garantias, com vencimento em sete anos, da NBM US Holdings, Inc., em montante de acordo com os padrões de referência do mercado. A NBM US Holdings é subsidiária integral da Marfrig Global Foods S.A. (Marfrig). 

As notas também serão incondicional e irrevogavelmente garantidas pela Marfrig, pela MARB BondCo PLC, pela Marfrig Holdings (Europa) B.V. e pela Marfrig Overseas Limited e representam obrigações seniores sem garantias, classificadas pari passu com as demais dívidas seniores e sem garantias reais não subordinadas da Marfrig e dos garantidores das subsidiárias. A expectativa é de que os recursos sejam utilizados para refinanciar o endividamento existente, incluindo notas com vencimentos em 2021 e 2023. 

Os ratings da Marfrig refletem seu sólido perfil de negócios e sua diversificação geográfica. A empresa atua somente no setor de carne bovina, com grande presença na América do Sul (principalmente no Brasil) e nos EUA, com a National Beef. 

Segundo a Fitch , a Marfrig está bem posicionada para competir na indústria global de proteínas, devido ao seu porte e à sua diversificação geográfica. Os negócios da companhia se comparam favoravelmente, em termos de porte, aos de seu par regional Minerva S.A. (Minerva, IDRs 'BB-' (BB menos)/Perspectiva Estável), que é principalmente uma processadora de carne bovina na América do Sul. A JBS S.A. (JBS, IDRs 'BB-' (BB menos)/Perspectiva Estável) e a Tyson (IDR 'BBB'/Perspectiva Estável) apresentam maior escala de operações, fluxo de caixa livre (FCF) mais forte e maior diversificação geográfica e de produtos do que a Marfrig. Os ratings da JBS estão limitados por questões legais em andamento.

Em relação à alavancagem líquida, a Marfrig se compara favoravelmente à Minerva, mas, em comparação à Tyson, possui alavancagem mais alta. A Marfrig está sujeita a uma opção de venda dos acionistas minoritários relacionada à National Beef, que poderá ser exercida em janeiro de 2023, com o pagamento de um terço por ano, e pode ser acelerada em caso de mudança no controle acionário da Marfrig Global Foods S.A.

(Redação – Investimentos e Notícias)