Fitch atribui rating AAA(bra) à emissão de debêntures da DASA

  •  
Fitch atribui rating AAA(bra) à emissão de debêntures da DASA (Foto: Pexels) Fitch atribui rating AAA(bra) à emissão de debêntures da DASA

A Fitch Ratings atribuiu Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’ à proposta de 12ª emissão de debêntures quirografárias da Diagnósticos da América S.A. (Dasa). A emissão, no valor de BRL500 milhões, será realizada em até duas séries, com prazo de vencimento de dois anos para a primeira série e de cinco anos para a segunda série. Os recursos serão utilizados para reforço do capital de giro da emissora. A Fitch classifica a Dasa com Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’, com Perspectiva Estável. A relação completa dos ratings da Dasa se encontra ao final deste comunicado.

Os ratings da Dasa refletem seu perfil de crédito combinado ao da Ímpar Serviços Hospitalares S.A. (Ímpar, Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’/Perspectiva Estável), após a aprovação, pelos acionistas minoritários da Dasa, em Assembléia Geral Extraordinária (AGE) ocorrida em 22 de novembro de 2019, da proposta de aporte de ações da Ímpar ao capital social da Dasa. A operação não envolve desembolso de caixa ou emissão de dívida, ocorrendo por meio de um aumento de capital de cerca de BRL10 bilhões da Dasa, com as novas ações sendo integralizadas mediante a contribuição das ações da Ímpar. Ao final da operação, cuja conclusão está prevista para janeiro de 2020, a Dasa irá deter 100% do capital social da Ímpar.

Para a Fitch, a consolidação das duas companhias fortalece o modelo de negócios da Dasa, que passa a ter maior diversificação de atividades e melhor posição competitiva na indústria brasileira de saúde. A Dasa, individualmente, se beneficia do baixo risco de negócios e da resiliência da indústria de medicina diagnóstica frente aos demais setores da economia, que se somam a suas liderança no setor, elevada escala e capilaridade, diversificada carteira de serviços e de fontes pagadoras, além de fortes marcas regionais. Já a Ímpar apresenta robusto perfil de negócios no fragmentado setor hospitalar brasileiro, caracterizado por sólidos fundamentos e favoráveis perspectivas de crescimento, dado o desequilíbrio estrutural da prestação de serviços hospitalares no país.

A conjugação da Dasa e da Ímpar torna a primeira mais preparada para enfrentar a dinâmica competitiva do setor de medicina diagnóstica, que resulta em repasses de preços normalmente abaixo da inflação às operadoras de planos de saúde, levando a uma constante necessidade de evolução da eficiência operacional para manutenção da rentabilidade deste negócio. A consolidação da Ímpar na Dasa também contribuirá para fortalecer os indicadores de crédito da última e deve possibilitar ganhos de sinergia. A expectativa de que o fluxo de caixa livre (FCF) consolidado fique negativo nos próximos três anos é mitigada pelo forte perfil de liquidez do grupo.

A Perspectiva Estável reflete a expectativa da Fitch de que os fundamentos das indústrias de medicina diagnóstica e hospitalar continuarão preservados no médio a longo prazo. Além disso, considera que a Dasa manterá sua forte posição de mercado e seus indicadores de crédito consolidados em patamares condizentes com o rating atual, ficando a relação dívida líquida ajustada/EBITDAR limitada a 2,5 vezes.

(Redação – Investimentos e Notícias)