Banco BMG faz IPO com valor de piso e movimenta R$ 1,6 bi

  •  
Banco BMG faz IPO com valor de piso e movimenta R$ 1,6 bi Foto: Divulgação

O banco mineiro BMG (SA:BMGB11) anunciou sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) no piso da faixa indicativa pelo preço dos papéis. Isso mostrou ao mercado uma expectativa um tanto que moderada dos investidores em relação à empresa, embora a B3 tenha registrado ganhos elevados esta semana, com o Ibovespa batendo recordes em seus fechamentos diários.

A faixa indicativa do IPO do BMG ficou entre R$ 11,60 (valor da precificação) e R$ 13,40 por ação.

A varejista de moda C&A (SA:CEAB3) também seguiu a mesma linha de precificação e, somando o valor de R$ 3,2 bilhões das duas operações, a bolsa de valores brasileira conclui a marca de R$ 10 bilhões em IPOs em 2019.

Esses números mostram que o ano foi melhor do que 2018, quando houve apenas R$ 6,75 bilhões em IPOs. No entanto, se comparado com 2017, a marca passa longe dos investimentos, quando houve a somatória de R$ 20 bilhões movimentados em IPOs no país.

A operação do banco BMG movimentou R$ 1,6 bilhão (R$ 1,2 bilhão da oferta primária e R$ 400 milhões na oferta secundária). O principal acionista do BMG, Flávio Pentagna Guimarães, é o vendedor.

A negociação está sendo coordenada pela XP Investimentos, Itaú BBA, Credit Suisse, Brasil Plural (SA:BPFF11) e BB Investimentos.

(Redação - Investimentos e Notícias)