dicasdodico novo

Onde vocês acham que o banco aplica seu dinheiro?

Onde vocês acham que o banco aplica seu dinheiro? Foto: Divulgação Onde vocês acham que o banco aplica seu dinheiro?

Prezados amigos, vou tentar nessa primeira postagem, mostrar como a falta de conhecimento sobre o mercado financeiro pode levar a equívocos e perda de melhores oportunidades.

Nestes anos que venho assessorando pessoas a melhorar seus investimentos, tenho encontrado duas situações recorrentes: as pessoas não gostam de parecer ignorantes quanto ao mercado financeiro e preferem investir em “bancos grandes” porque teoricamente são mais seguros.

Ao contrário do que muitos pensam, nós assessores autônomos de investimentos trabalhamos com plataformas abertas, onde distribuímos todos os tipos de produtos financeiros: Tesouro Direto, CBDs, Debêntures, LCIs e demais títulos de renda fixa, Fundos de todas as categorias, Contratos Futuros e Bolsa de Valores, assim como seu “gerente de confiança”.

Inicialmente, pegamos todas as informações necessárias para um fiel levantamento das necessidades atuais e futuras do cliente e a capacidade de suportar riscos. Dentre esses dados, pedimos a carteira de investimentos, para verificar se está condizente com as informações pessoais e se são as melhores oferecidas. Quando o cliente não conhece quase nada sobre o mercado financeiro, verificamos que 99% das carteiras analisadas, estão em produtos de baixa rentabilidade e o mesmo está pagando uma taxa de administração muito alta.

Depois que é feita essa análise, vem a hora da proposição de montagem de carteira com produtos de gestores independentes e deparamo-nos frequentemente com as seguintes indagações: “Não seria muito arriscado sair do banco para aplicar através de quem não conheço? ”; “E se a corretora quebrar? ”, etc.

Neste momento pergunto a ele: E você sabe quem é o gestor do fundo do seu banco? Você sabe quais são os produtos que estão dentro do fundo em que você está aplicado? E surpreendemente NENHUM CLIENTE sabe responder isso, mas posso esclarecê-los, o seu banco, aplica nos mesmos fundos que estamos lhe indicando.

No “frigir dos ovos”, as pessoas estão aplicando nos mesmos produtos que distribuímos, só que reduzindo drasticamente sua rentabilidade pelo fato de estar pagando taxas de administração para todos os fundos constantes na carteira de ativos, MAIS a taxa de administração do seu fundo.

Vou dar um exemplo:
A carteira de um fundo de um grande banco, tem como aplicações principais, de 17 fundos dentro de sua carteira:

20,73% da carteira no Growler FICFIM – tx adm 2,3% aa
14,5% da carteira no Adam Macro FICFIM – tx adm 2,0% aa
11,23% da carteira no Kapitalo Zeta FICFIM – 2,0% aa
9,53% da carteira no Prowler FICFIM – 1,9% aa

Além de pagar todas essas taxas aos gestores, seu banco lhe cobra mais 0,5% aa. Assim este fundo rendeu, para a sua categoria, somente 142% no ano de 2016, quando você poderia ter aplicado diretamente em alguns e ter tido uma rentabilidade em média de 180% em 2016.

Growler, Adam, Kapitalo, Prowler, você sabe quem são esses gestores que o seu banco envelopa e lhe oferece? Você sabe se o seu banco tem dentro desse fundo produtos dele mesmo? Tem, ou seja, o risco é maior do que o dos outros gestores e você acredita que são mais seguros por ser grande.

Exercício matemático: Se tivesse aplicado R$ 100.000,00 no início do ano neste grande banco, teria em 31/12 – 142.000,00, mas se tivesse aplicado em algum outro de mesma categoria que rendeu 178% e está na lista acima, teria R$ 178.000,00, ou seja, deixou “na mesa” R$36.000,00 por achar que seu banco é mais seguro.

Espero que tenha dado um pouco mais de conhecimento a vocês.
Um abraço e até a próxima.

Eduardo Serpa Coelho

Bacharel em Administração, certificado pela ANCORD, registrado na CVM como agente autônomo de Investimentos, Planejador Financeiro CFP® pelo IBCPF. Sócio da Way Investimentos, com mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro, atuando em empresas de médio porte e bancos, tem como experiência principal no segmento de bolsa de valores e BMF.

Website.: investimentosenoticias.com.br/blogs/dicas-do-dico