O que as empresas esperam dos profissionais

O que as empresas esperam dos profissionais Foto: Divulgação O que as empresas esperam dos profissionais

Um dos principais questionamentos de profissionais que estão em busca de uma oportunidade de trabalho é: o que as empresas querem ou esperam dos profissionais? Qual o perfil desejado pelo mercado? E após encerrar o processo seletivo ou se candidatar a uma oportunidade, os profissionais continuam sem resposta para essa pergunta.

Cada empresa tem a sua cultura, seus valores e expectativas em relação aos profissionais que buscam e, por muitas vezes, os candidatos não conseguem identificar o que as empresas esperam dos profissionais. Por isso, conto a vocês, de uma forma geral, o perfil profissional desejado pelas empresas, a fim de facilitar a sua inserção no mercado.

Por estar cada vez mais competitivo, o mercado tem buscado por profissionais que sejam multitarefas e dinâmicos. Mas que, principalmente, conheça e desenvolva algumas habilidades que são procuradas pelas empresas em processos de seleção.

Gostar de pessoas e saber se relacionar
Em um ambiente de trabalho é preciso que as pessoas saibam se relacionar e interagir. É a partir dessa habilidade que é possível trabalhar em equipe e gerar um ambiente agradável, que contribua para a realização das tarefas e alcance dos resultados esperados. Mas, vale lembrar que o gostar de pessoas não envolve somente os colegas de trabalho, mas também o cliente, aquele que alimenta o negócio.

Vestir a camisa
Entender o negócio da empresa, criar formas dele crescer, buscar soluções, compartilhar boas ideias, viver e sentir a cultura da empresa, é vestir a camisa. É entrar em campo para somar à empresa, visando o bem comum.

Ter senso de urgência
É estar ligado e atento sempre, com o desejo de solucionar da melhor forma e no menor tempo possível os problemas que surgirem. É ter energia para concluir a tarefa e se sentir realizado com a finalização.

Pensar à frente do tempo
Ter a habilidade de pensar no futuro, buscar novas ideias e estratégias, contribui não somente para a empresa e seus clientes, mas também para a própria carreira. Isso demonstra para as empresas o quanto o profissional tem visão sobre o negócio, sobre a sua carreira e consequentemente isso impacta nas mudanças que o profissional gera em seu trabalho e em sua vida profissional.

Saber se adaptar a mudanças
Devido às mudanças constantes no mercado e momentos de instabilidade, as empresas buscam profissionais com capacidade de adaptação rápida às mudanças, que podem ser desde mudanças situacionais, como também mudanças de área, setor e até mesmo de localidade.

Não ter medo
É preciso acreditar e confiar naquilo que deseja fazer. Ter coragem é importante para se tomar decisões, mesmo que seja preciso agir e posteriormente corrigir possíveis erros que ocorrerem. Não ter medo é também estar preparado para as intercorrências e saber de que forma agir. E, mais do que isso, é demonstrar a segurança naquilo que faz e no profissional que é.

Ter simplicidade
Seja simples em suas atitudes e na forma de visualizar o negócio. Ter boas ideias e inovar não necessariamente precisa ser de forma complexa, mas com estratégias simples, baratas e até mesmo descomplicadas. E vale ressaltar, ser simples não é ser simplório.

Ser engajado
Seja interessado, dedicado e engajado com o negócio da empresa, participe das ações e projetos da empresa, interaja com as equipes, sendo presente e atuante. Uma pessoa engajada é um profissional que tem aderência à cultura e valores da empresa e isso faz diferença no momento da escolha de um profissional no processo seletivo.

Além de todas essas habilidades, não podemos nos esquecer que as empresas buscam também profissionais que se desenvolvem tecnicamente, através de cursos em áreas específicas, que busquem formações em boas instituições de ensino e por último, mas não menos importante, que tenha pelo menos uma segunda língua, preferencialmente, o inglês, atingindo o nível avançado.

Assim, para atender às demandas do mercado, os profissionais devem considerar o seguinte tripé: as competências comportamentais, técnicas e os idiomas. Desenvolvendo-se e mantendo firme esse tripé, os profissionais tendem a ser bem-sucedidos no mercado e nas escolhas que fazem sobre as suas carreiras. Invista nisso!

carreiras camilaCamila Malta - Especialista em Carreiras da Faculdade Ibmec.

Equipe Carreiras

Lais Santos Alves - Especialista em Carreiras da Faculdade Ibmec.
Fernanda Schroder Gonçalves  - Gerente Nacional de Carreiras da DeVry Brasil.
Cynara Moreira Bastos Nazareth - Coordenadora de Carreiras do Ibmec Minas em Belo Horizonte.
Camila Luísa Malta Silva - Especialista em Carreiras da Faculdade Ibmec.

Website.: www.investimentosenoticias.com.br/blogs/carreiras