Investir em Bitcoin ainda vale a pena?

  •  
Investir em Bitcoin pode trazer bons resultados, mas também há riscos Foto: divulgação Investir em Bitcoin pode trazer bons resultados, mas também há riscos

Investir em Bitcoin faz parte dos objetivos de muitos brasileiros, mas é preciso cautela.

O Bitcoin hoje é uma das moedas digitais que conquistaram muito espaço no mercado financeiro nos últimos tempos.

Apesar das criptomoedas não serem regulamentadas no Brasil, elas continuam despertando a curiosidade de muitos brasileiros, principalmente devido às fortes altas ocorridas em 2017. Por isso, o desejo de investir em Bitcoin tem crescido no País.

Saiba como investir em Bitcoin

Não existe mistério para investir em Bitcoins. De forma resumida, pode-se dizer que o processo é bastante similar ao que já se conhece: o investidor ganha com a valorização e perde com a desvalorização.

Como qualquer processo de investimento, existem algumas etapas que precisam ser realizadas para começar a investir na criptomoeda. Portanto, conheça 4 passos para investir em Bitcoin utilizando uma exchange:

Passo 1:

A primeira coisa que é preciso fazer é criar uma carteira em uma corretora - conhecida também como exchange. O processo de abertura de conta é bastante simples. Normalmente é necessário de um CPF válido e preenchimento de um formulário de identificação no site.

Para validação do cadastro, muitas exchanges exigem que os investidores encaminhem uma foto de alguns documentos, como comprovante de residência e identidade.

Atualmente, é possível encontrar diversas exchanges para Bitcoin. As mais conhecidas no mercado são:

Quando o investidor estiver escolhendo a exchange, é preciso que se tome os cuidados devidos e faça uso das boas práticas para proteger o dinheiro.

Passo 2:

Assim que a conta estiver ativa, um e-mail será enviado um endereço e também um QR Code. Eles possuirão o identificador da carteira e todas as transações serão realizadas por eles.

Passo 3:

Para começar a investir em Bitcoin, será preciso transferir ou depositar um valor na conta. Geralmente, em poucas horas em dias úteis o saldo estará disponível.

Passo 4:

Agora que o investidor já possui crédito em conta, já é possível comprar Bitcoins. Além disso, poderá escolher em comprar 1 BTC ou então apenas uma fração, como 0,50 BTC.

Vale ressaltar que este não é o único caminho para comprar Bitcoin. É possível comprar sem o intermédio da exchange, como por exemplo em uma negociação peer-to-peer (P2P). Isto é, a negociação é realizada diretamente com outra pessoa.

Existe também a possibilidade de adquirir bitcoins através da Casa de Câmbio. Nas plataformas de câmbio o investidor pode colocar as suas próprias ordens de compra e venda de Bitcoins. A abertura de conta pode ser um pouco complicada pois requer, na maioria das vezes, que algumas informações privadas ficam disponíveis. Portanto, é interessante que se faça a escolha certa da plataforma.

Uma forma mais prática e fácil de comprar Bitcoins é através de caixas automáticos convencionais, como as presentes em bancos. Em alguns lugares, como Suíça, Ucrânia ou a Espanha, já existem essas máquinas, mas a taxa cobrada é relativamente elevada, chegando a 3% e 6%.

Independente da forma escolhida para investir em Bitcoin, é primordial a atenção sobre a cotação do Bitcoin hoje. Apenas com esse dado é possível entender quando e quantos Bitcoins comprar em determinado momento.

Bitcoin é seguro?

Muitas pessoas têm dúvidas se o Bitcoin é seguro, pois este investimento é descentralizado e, no Brasil, não é regulamentado pelo Banco Central. No entanto, a segurança do Bitcoin é assegurada em toda transação realizada devido à uma rede chamada blockchain.

Blockchain é uma rede de registro das transações, que funciona de forma descentralizada e autônoma. Para o Bitcoin, esta rede funciona como um banco de dados, registrando o envio e recebimento de valores entre todos os usuários.

Toda transação registrada na blockchain são reunidas em blocos. Cada bloco possui um códigos criptográfico único, fazendo com que seja praticamente impossível violá-lo.

Um novo bloco possui ligação com o anterior, formando uma sequência de blocos. Os responsáveis em montar essa corrente de blocos, ou seja, uma blockchain, são os próprios usuários, também chamados de mineradores.

Por outro lado, este investimento é considerado de alto risco, pois a cotação da moeda apresenta grandes oscilações. Seu valor varia de acordo com a oferta e a demanda, portanto nada garante que ao comprar um Bitcoin hoje, amanhã ele estará valendo mais.

Vale a pena investir em Bitcoin?

Com tantas notícias relacionadas à cotação Bitcoin, é possível encontrar investidores que estejam em dúvida ou até mesmo com certo receio de investir em Bitcoin. Portanto, o mais indicado, além de acompanhar notícias, é tirar um tempo para entender melhor sobre todo o universo das moedas digitais.

Conforme o especialista em criptomoedas Fernando Ulrich, em entrevista recente, é aconselhado que os iniciantes tenham prudência quando forem investir em Bitcoins. Aprender sobre esse mercado primeiro e entender o que é Bitcoin, antes de começar a investir, é muito importante.

Quando o assunto é risco, muitos interessados esbarram em um receio crescente: a possibilidade de haver uma bolha especulativa, conhecida também como bolha financeira ou bolha econômica.

Para muitos, incluindo o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, o cenário atual do Bitcoin se parece muito com uma bolha, pois existe uma grande quantidade de pessoas investindo na moeda e conseguindo grandes retornos em um pequeno espaço de tempo. Isso acaba atraindo mais novos investidores, fazendo a cotação do Bitcoin subir ainda mais.

Caso a bolha ocorra de fato, uma pequena parcela de investidores vai conseguir ter lucros interessantes, diferente da maioria que pode acabar no prejuízo. Este fenômeno é muito semelhante ao que aconteceu na Holanda, no século 17, que ficou conhecido como a Mania das Tulipas.

Se é bolha ou não, ainda é difícil determinar. No entanto, como o futuro do Bitcoin é incerto, o mais aconselhado para quem deseja investir na criptomoeda é não aplicar todo o dinheiro disponível nesse mercado.

A orientação para quem investe no mercado regulamento também é válida para o mercado Bitcoin. Especialistas em investimentos pontuam que, para amenizar os riscos e aumentar as chances de bons resultados, o mais sensato a se fazer é diversificar a carteira. Dessa forma, o investidor não estará comprometendo todo seu capital em apenas uma possibilidade.