Redação

Bitcoin hoje 18-06-2019 – perdas de 2,93%

Segundo dados do site CoinMarketCap, por volta das 19h20, a cotação do Bitcoin hoje estava em US$ 9.033,07, queda de 2,93% nas últimas 24 horas. Já o Ethereum (ETH) caía 3,74% negociado a US$ 263,33. E o XRP estava nos US$ 0,425646, desvalorização de 5,39%. A capitalização de mercado do Bitcoin totalizava US$ 160,487 bilhões, Ethereum estava em US$ 28,056 bilhões e do XRP US$ 18,090 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Indústria de fundos alcança R$ 5 trilhões de patrimônio líquido

O patrimônio líquido da indústria de fundos chegou a R$ 5 trilhões nesta terça-feira, 18. A marca histórica representa 74% do PIB (Produto Interno Bruno) brasileiro (considerando o fechamento do PIB em 2018). Ao todo, são mais de 16,4 milhões de contas ativas. A captação acumulada no ano foi de R$ 156,2 bilhões. De acordo com ranking mundial da IIFA (Associação Internacional de Fundos de Investimento), o Brasil ocupa o 10º lugar entre as maiores indústrias de fundos do globo.

 

Wall Street encerra o pregão em alta, S&P avança 0,97%

Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam a sessão desta terça-feira (18) em alta. Na Bolsa de Valores de Nova York, o índice Dow Jones Industrial Average subiu 1,35%, atingindo 26.465,54 pontos. O S&P 500 também fechou em alta de 0,97%, encerrando aos 2.917,75 pontos. Já na bolsa eletrônica, o índice composto Nasdaq se valorizou 1,39%, e fechou aos 7.953,88 pontos.

(Redação - Investimentos e Notícias) 

ANBIMA reduz estimativa para a Selic para 5,75%

O Comitê de Acompanhamento Macroeconômico da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) revisou, pela primeira vez neste ano, a projeção para a Selic. Nas últimas reuniões (em fevereiro, março e maio), a indicação era de que os juros encerrassem 2019 em 6,5%. Desta vez, as estimativas caíram para 5,75%: a trajetória teria início em setembro, com corte de 6,5% para 6%, com nova queda em outubro, para 5,75%, e estabilização até o fim do ano. Para 2020, a mediana dos juros também foi reduzida de 7% para 6,5%.

Assinar este feed RSS